Bolsas

Câmbio

Ouça o Giro UOL Economia com os destaques desta sexta, 21 de outubro

Do UOL, em São Paulo

Balanço da semana

A Bolsa fechou em alta de 0,42%, com 64.108,08 a pontos. É novamente o maior nível de fechamento desde 3 de abril de 2012. Com o resultado de hoje, a Bolsa acumula alta de 3,79% na semana e de 9,84% no mês.

O resultado de hoje foi puxado, principalmente, pelo desempenho positivo das ações da Vale, que subiram mais de 4%, e da Petrobras, que fecharam em alta de mais de 1%.

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou em alta de 0,69%, a R$ 3,161 na venda, interrompendo uma sequência de três quedas.

Leia mais


Subiu sem excluir calote

A agência de classificação de riscos Moody's elevou a classificação da Petrobras para B2 e mudou a perspectiva para estável. A Moody's explicou que a perspectiva estável da Petrobras indica que, nos próximos 12 a 18 meses, a liquidez da companhia e riscos de crédito em geral vão melhorar gradualmente, mas ainda existe risco de calote.

O rating, ou classificação de risco, indica aos investidores se um país, empresa ou negócio é considerado um bom pagador ou não.

Leia mais
 

Investimentos planejados

O governo federal pretende investir R$ 110 bilhões entre 2016 e 2018. Desse total, R$ 38 bilhões vão ser destinados a rodovias, ferrovias, portos e aeroportos. As informações são do ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira.

Apesar da redução de gastos ser a principal bandeira do governo Michel Temer, o ministro diz que o orçamento de 2017 foi feito prevendo espaço para novos investimentos e inclui ainda uma folga de R$ 1 bilhão.

Leia mais


Corte no teto

O Congresso vai precisar cortar R$ 14 bilhões do Orçamento do ano que vem para se adequar à chamada PEC do Teto, a proposta de emenda à Constituição que limita o aumento dos gastos públicos. O cálculo foi informado pelo relator-geral do Orçamento de 2017, senador Eduardo Braga (PMDB-AM).

O orçamento federal de 2017 prevê uma receita líquida de R$ 1,177 trilhão, para uma despesa de R$ 1,316 trilhão, o que representa o déficit estimado de R$ 139 bilhões nas contas públicas.

Leia mais


Boa expectativa

O IPCA-15, considerado uma prévia da inflação oficial (IPCA), foi de 0,19% em outubro. O resultado mostra desaceleração em relação a setembro, quando o indicador mostrou alta de preços de 0,23%. Esse foi o menor índice para os meses de outubro desde 2009.

O grupo de alimentação e bebidas foi o que mais contribuiu para a queda do IPCA-15.

Leia mais


Menos empregos

O setor da construção civil fechou 23,9 mil postos de trabalho em agosto no país. Com isso, o número total de pessoas empregadas no setor caiu para 2,7 milhões, queda de 0,88% em relação a julho.

Esse foi o 23º mês consecutivo de queda no nível de vagas. Nesse período, 677,2 mil trabalhadores foram dispensados na construção.

Leia mais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos