Bolsas

Câmbio

Operação Carne Fraca

Entidade pede recall de produtos de empresas investigadas na Carne Fraca

Do UOL, em São Paulo

O Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) pediu nesta segunda-feira (20) o recall de produtos envolvidos na Operação Carne Fraca, deflagrada na semana passada pela Polícia Federal.

O instituto pede que o recall dure "até que sejam sanadas as falhas do processo produtivo e da fiscalização que colocam em risco a saúde e a segurança dos consumidores brasileiros e estrangeiros".

O pedido foi feito por meio de ofício enviado ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e ao presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa, pedindo informações sobre os produtos fraudados na Operação Carne Fraca.

"As afirmações das autoridades públicas são suficientes e devem motivar a determinação legal de recolhimento desses produtos identificados pelos seus fabricantes, sob pena de omissão estatal", diz o ofício.

Além do recall, o instituto pede que sejam fornecidas aos consumidores a descrição das marcas, número de lotes, locais de apreensão e outros dados que identifiquem produtos fraudados.

Segundo a Polícia Federal, empresas teriam usado substâncias para 'mascarar' a aparência de carnes podres, utilizado carne estragada e papelão na composição de salsichas e linguiças, cometido irregularidades na rotulagem e na refrigeração das peças e usado mais água que o permitido em frangos.

O escândalo teria envolvido cerca de 30 empresas do setor, incluindo as gigantes JBS, dona da Friboi a da Seara, e a BRF, dona da Sadia e da Perdigão.

Saiba como escolher uma carne livre de riscos à saúde

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos