Não jogue dinheiro fora: 10 erros que fazem gastar mais com passagem aérea

Thâmara Kaoru

Do UOL, em São Paulo

  • iStock

Quem está planejando as férias ou mesmo uma viagem mais curta sabe que a passagem aérea pesa no orçamento. Para piorar, alguns erros na hora da pesquisa e do planejamento fazem o preço ficar ainda maior.

O UOL conversou com Tahiana Rodrigues, gerente de relações públicas do Skyscanner, site de comparação de preço de viagem, e Renzo de Mello, diretor de rentabilidade da Gol, para listar 10 erros que encarecem a passagem. Também foram consultadas as companhias aéreas Azul e Latam. Confira o que não fazer:

1) Deixar a compra para a última hora

Thinkstock

Segundo Mello, quanto antes o passageiro puder comprar a passagem, melhor. "A precificação é dinâmica e varia conforme a demanda. Os voos vão enchendo, e as tarifas vão subindo. Por isso é melhor se programar e comprar no estágio inicial do voo."

A Latam afirma que, em geral, é possível encontrar as melhores tarifas domésticas de seis a dois meses antes do voo pretendido. No caso de viagens ao exterior, a antecedência gira em torno de oito a quatro meses. A empresa diz, porém, que isso pode mudar em casos de destinos badalados, nos períodos de alta temporada ou quando a cidade vai sediar algum evento.

2) Acreditar que encontrará promoção dias antes da viagem

iStock

O passageiro pode até achar uma passagem barata de última hora, mas isso não é uma regra, diz Rodrigues. "Não há garantia de que irá haver uma promoção antes da viagem. É arriscado e não costuma acontecer com frequência. Se você não estava planejando uma viagem e surge uma promoção, pode valer a pena."

3) Não considerar o dia e o horário da viagem

Reprodução/pearlsofprofundity

Nem sempre é possível escolher o dia da viagem, mas quem tem flexibilidade e deixa de considerar o embarque durante a semana ou aos sábados pode pagar mais pela passagem.

Na Azul, escolher voar durante terças, quartas e sábados, fora dos horários de maior movimentação (primeiras horas da manhã e fim da tarde), ajuda a conseguir uma passagem mais barata. Segundo a Latam, tradicionalmente essas datas e horários como o meio do dia ou a madrugada são menos disputados por passageiros.

4) Esquecer de pesquisar o calendário local

iStock

A baixa temporada aqui no Brasil pode ser diferente da baixa temporada em destinos internacionais. Rodrigues recomenda que o passageiro considere pesquisar o calendário local para verificar se o período é de alta ou baixa temporada e se haverá algum evento na cidade que possa encarecer a passagem e a hospedagem.

5) Pesquisar um aeroporto só

Shutterstock

Um erro comum dos passageiros, segundo Rodrigues, é pesquisar preços das passagens aéreas somente em um aeroporto. A recomendação é que na hora da busca o consumidor também veja por quais outros terminais ele pode embarcar e chegar ao destino desejado.

6) Considerar apenas voos diretos

Getty Images

Os voos diretos não devem ser ignorados nas pesquisas de viagem, mas comprar uma passagem aérea com escala costuma ter preços mais atrativos. Algumas escalas podem ser longas, por isso, o consumidor não pode esquecer de considerar o tempo que ficará esperando o próximo voo.

7) Comprar a passagem só de ida

Getty Images/iStockphoto

Mello afirma que quem compra a passagem só de ida para depois decidir a data da volta pode pagar mais. "Não é uma regra, mas acontece com frequência de o consumidor encontrar uma ida e volta com preço mais atrativo. Não vai ser mais barato do que comprar só a ida, mas a combinação da ida e da volta permite uma tarifa melhor do que comprar separado."

8) Esquecer de pesquisar aos finais de semana e madrugada

Getty Images

As empresas aéreas costumam oferecer promoções de passagens aéreas aos finais de semana e até de madrugada. "Ações promocionais tendem a acontecer em períodos de baixa procura para estimular a compra. Não é uma regra, mas podem acontecer aos finais de semana e de madrugada", diz Mello.

9) Não acompanhar as variações de preço

Getty Images

Quem quer economizar precisa acompanhar os preços das passagens. É possível fazer a pesquisa pelos sites das companhias aéreas, por empresas que oferecem pacotes de viagens ou por sites de busca de viagem como Decolar.com, Kayak, Melhores Destinos, Orbitz (em inglês), Skyscanner e Voopter. Nesses sites de busca, o consumidor consegue criar alertas para receber mensagens quando a passagem fica mais barata.

10) Acreditar que vai encontrar o mesmo preço horas depois

iStock

Quem está acompanhando os preços deve lembrar que, se surgir uma passagem aérea atrativa e deixar para comprá-la horas depois, é possível que não encontre mais o valor reduzido. "Se o preço está bom, a sugestão é comprar. Se não definiu as datas, o ideal é criar alertas de preço."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos