ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Comprar em mercadinho está mais barato do que em supermercado, diz pesquisa

Da Agência Brasil

26/04/2018 19h17

Comprar em mercadinhos pode ser mais vantajoso para o consumidor do que recorrer às grandes redes, segundo uma pesquisa da GfK divulgada nesta quinta-feira (26). O levantamento detectou que, pela primeira vez em sete anos, a cesta de produtos pesquisada está mais barata nos mercados de bairro do que em supermercados e hipermercados.

Segundo a pesquisa, a cesta de produtos custa R$ 239,21 nos pequenos varejistas, ante R$ 243,12 nos supermercados e hipermercados. Não foram informados os itens que compõem a cesta de produtos.

Leia também:

O levantamento considera como pequeno varejo, setor conhecido também como mercado de bairro ou mercadinho, aquele que tem até quatro caixas. Ao todo, foram ouvidos 400 comerciantes. A GfK faz pesquisa de mercado em mais de cem países.

A profissionalização dos pequenos varejistas e o forte investimento em novos serviços, como entrega em domicílio, novas tecnologias de scanner no caixa, estacionamento e oferta de eletroeletrônicos, têm feito a competitividade crescer cada vez mais entre o comércio de bairro e os hiper e supermercados.
Marco Aurélio Lima, diretor da GfK

Quase metade dos mercadinhos vende fiado

A pesquisa também mostra que 47% dos mercadinhos ainda pratica a venda fiada. Segundo o estudo, a modalidade de venda ocorre em todo o país, mas é ainda mais presente na região Nordeste, onde 70% dos lojistas admitiram que fazem esse tipo de prática.

Além do destaque dado ao relacionamento de confiança com os clientes, os mercados de bairro estão com preços mais competitivos em relação aos hipermercados e supermercados, de acordo com a GfK.

Para os entrevistados, a perspectiva para 2018 é positiva: 64% disseram acreditar que o desempenho do setor será melhor ou muito melhor do que em 2017.

Outro aspecto positivo foi a intenção de contratar funcionários: 18% pretendem admitir, 10% demitir, 68% manter e 4% não sabem.

Por que a inflação no nosso bolso parece maior do que a inflação oficial?

UOL Notícias

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia