ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Caixa estende horários de agências para saque do PIS; prazo termina sexta

Do UOL, em São Paulo

26/09/2018 10h38

Pelo menos 4 milhões de pessoas com menos de 60 anos ainda não sacaram o dinheiro do fundo PIS/Pasep, e o prazo termina nesta sexta-feira (28). Para ajudar essas pessoas, a Caixa Econômica Federal anunciou que vai estender em duas horas o funcionamento de suas agências na quinta (27) e na sexta (28).

A grande maioria das agências da Caixa funciona normalmente das 10h às 16h ou das 11h às 16h. Com o horário estendido, abrirão duas horas mais cedo.

Em alguns municípios, as agências da Caixa funcionam em horários diferentes (das 10h às 15h, das 9h às 15h ou das 10h às 15h, por exemplo). Nesses casos, elas poderão abrir mais cedo ou fechar mais tarde. O horário especial será decidido localmente pelas gerências regionais.

Leia também:

Termina nesta sexta-feira (28) o prazo para que cotistas do PIS com menos de 60 anos possam sacar o benefício. Podem ter direito ao benefício pessoas que trabalharam formalmente entre 1971 e 1988.

A partir de 1º de outubro, segunda-feira, os saques voltam a ser permitidos somente para cotistas que se encaixam em algum dos critérios pré-estabelecidos. São eles: 

  • ter 60 anos de idade ou mais
  • estar aposentado
  • invalidez
  • câncer
  • portador do vírus HIV
  • doenças graves listadas em portaria interministerial do governo
  • idoso e/ou pessoa com deficiência que recebe o Benefício da Prestação Continuada (BPC)
  • transferência para reserva remunerada ou reforma (no caso de militar)
  • em caso de morte do trabalhador, a família pode sacar

média de pagamento é de R$ 1.370, mas pode ser mais ou menos, conforme a situação de cada um. Esse número é só uma média entre o total de dinheiro disponível e o número de trabalhadores com direito.

O benefício não tem relação com o abono anual salarial do PIS/Pasep. É algo extra e independente.

Parte dos saques também pode ser feita por meio do Banco do Brasil, mas o banco não informou nenhuma mudança no horário de funcionamento das agências até o momento.

O que preciso fazer para sacar o dinheiro?

Caixa Econômica (empregado no setor privado)

Para quem não é correntista, as opções de pagamento e os documentos exigidos dependem dos valores.

  • Até R$ 1.500: saque no caixa eletrônico, com senha do Cartão Cidadão (o cartão não é necessário); saque em lotéricas ou lojas que sejam correspondentes bancários da Caixa (com a marca Caixa Aqui), com documento oficial com foto (RG, por exemplo), Cartão Cidadão e senha do Cartão Cidadão ou com cartão do Bolsa Família, senha do Cartão Cidadão e documento oficial com foto; transferência para a sua conta de outro banco, de graça, nos caixas localizados dentro das agências, com documento oficial com foto. 
  • Entre R$ 1.500 e R$ 3.000: saque no caixa eletrônico, com Cartão Cidadão e senha do Cartão Cidadão; saque em lotéricas ou lojas que sejam correspondentes bancários da Caixa (com a marca Caixa Aqui), com documento oficial com foto (RG, por exemplo), Cartão Cidadão e senha do Cartão Cidadão ou com cartão do Bolsa Família, senha do Cartão Cidadão e documento oficial com foto; transferência para a sua conta de outro banco, de graça, nos caixas localizados dentro das agências, com documento oficial com foto. 
  • A partir de R$ 3.000: saque apenas nos caixas localizados dentro das agências do banco, com documento oficial com foto (RG, por exemplo); transferência para a sua conta de outro banco, de graça, nos caixas localizados dentro das agências, com documento oficial com foto. 

Banco do Brasil (empregados no setor público)

Para quem não é correntista, as opções de pagamento dependem dos valores.

    • Até R$ 2.500: transferência para a sua conta de outro banco, de graça, no caixa eletrônico ou pelo site www.bb.com.br/pasep, com CPF e título de eleitor; saque nos caixas localizados dentro das agências do banco, com documento oficial com foto (RG, por exemplo). 
    • Acima de R$ 2.500: transferência para a sua conta de outro banco, de graça, nos caixas localizados dentro das agências, com documento oficial com foto (RG, por exemplo); saque nos caixas localizados dentro das agências, com documento oficial com foto (RG, por exemplo). 

    Como saber se tem direito

    Para o PIS (trabalhadores de empresas privadas)

    O fundo dos trabalhadores do setor privado fica depositado na Caixa Econômica Federal.

    O banco criou uma página no seu site para fornecer informações sobre o saque, como valores a receber, datas e canais disponíveis para realização do pagamento.

    Nela, é possível consultar a existência ou não de saldo usando a data de nascimento e seu CPF ou o NIS (Número de Identificação Social). O NIS pode ser encontrado no Cartão Cidadão, na carteira de trabalho ou no extrato do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

    Para saber seu saldo no fundo, é necessário o NIS e cadastrar uma senha de internet. Há casos em que o site informa automaticamente o número NIS para quem faz a busca pelo CPF.

    - Quem tem a senha do Cartão Cidadão:

    • Acesse este site
    • Digite seu número do NIS
    • Clique no botão "Cadastrar Senha"
    • Leia o contrato de prestação de serviços e clique em "Aceito"
    • Informe a senha do Cartão do Cidadão e a senha de internet que quer cadastrar

    - Quem não tem a senha do Cartão Cidadão:

    • Acesse este site
    • Digite seu número do NIS
    • Clique em "Cadastrar Senha"
    • Leia o contrato de prestação de serviços e clique em "Aceito"
    • Preencha os dados solicitados e clique em "Confirmar"
    • Cadastre a senha desejada e clique em "Confirmar"
    • Se tiver o Cartão do Cidadão, faça o pré-cadastramento da senha pelo telefone 0800-726-0207. Para finalizar o cadastro, é preciso ir a uma lotérica
    • Se não tiver o Cartão do Cidadão, será preciso ir a uma agência da Caixa

    Outro canal disponibilizado para a consulta são os caixas eletrônicos, por meio do Cartão do Cidadão. Correntistas da Caixa também podem fazer a consulta pelo serviço de internet banking, na opção "Serviços ao Cidadão".

    Para o Pasep (servidores públicos)

    O fundo dos trabalhadores do setor público fica depositado no Banco do Brasil. É possível consultar a existência ou não de saldo pelo site da instituição, informando o número de inscrição do Pasep (disponível na carteira de trabalho) ou o CPF e a data de nascimento. O valor da cota não é informado.

    Para saber o saldo disponível, o cotista terá de ir a uma agência do Banco do Brasil e apresentar um documento oficial de identificação, como RG ou carteira de motorista (CNH).

    Quem trabalhou depois de 1988 tem direito?

    Não. A partir de outubro de 1988, os trabalhadores deixaram de ter contas individuais do Fundo PIS/Pasep. Desde então, o dinheiro arrecadado vai para o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), que é usado para pagar benefícios como seguro-desemprego e abono salarial.

    Se não sabe responder a estas 5 questões, será difícil ficar rico

    UOL Notícias

    Mais Economia