IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Mídia e Marketing


Assistentes de voz dão dicas de festas, pedem motorista e rendem até brinde

A Zoe, instalada em todas as cabines do navio MSC Belissima, fala português - Reprodução/Instagram
A Zoe, instalada em todas as cabines do navio MSC Belissima, fala português Imagem: Reprodução/Instagram

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/03/2019 15h40

Uma ferramenta está presente em quase todas as novidades nos principais eventos de tecnologia do mundo: os assistentes de voz. Pode parecer algo do futuro, mas eles já estão bem perto de nós, no controle de algumas smartTVs e nos smartphones. E já estão sendo usados pelas empresas para enviar brindes, sugerir festas e pedir carros via aplicativo, por exemplo.

O assistente de voz mais conhecido é a Siri, disponível para iPhone, iPad, MacBooks, Apple Watch e Apple TV. Ela existe desde outubro de 2011, quando foi lançada no iOS 5. Para os brasileiros, ela passou a ser útil especialmente depois do iOS 8.3, que introduziu a língua portuguesa entre os idiomas do programa.

Existe também um outro mercado, o dos aparelhos de assistentes de voz, como o Alexa, da Amazon, e o Google Assistente. Eles são instalados nos cômodos das casas e realizam funções a partir do comando de voz dos moradores.

O mercado desses aparelhos deve crescer 35% ao ano, segundo relatório da Strategy Analytics. As vendas mundiais devem aumentar 111% em 2019, chegando a 16,9 milhões de unidades. Estima-se que eles estarão em 100 milhões de casas até 2023.

Cabine de cruzeiro conectada

As empresas já estão adotando os assistentes de diversas formas. Algumas promovem ações nos aparelhos que já estão no mercado, como o Google Assistente, e outras criam seus próprios aparelhos.

O aparelho "Zoe", por exemplo, será instalado em todas as cabines do transatlântico MSC Bellissima, conectando o passageiro à tripulação e servindo para tirar dúvidas sobre a viagem.

Desenvolvida em parceria com a Harman e a Samsung, a tecnologia já possui mais de 800 questões programadas para serem respondidas instantaneamente em sete idiomas, incluindo o português.

Nutella envia brindes

Nos Estados Unidos, a Nutella, marca de creme de avelã da Ferrero, está utilizando os assistente de voz do Google e da Amazon (Alexa) para enviar brindes aos consumidores.

Sempre que alguém diz, perto dos aparelhos, a frase "enviar uma amostra" seguida do nome da marca, um pedido é feito pelo aplicativo. As informações usadas para a Nutella entregar o brinde, como endereço, são extraídas da conta da Amazon ou do Google vinculada ao assistente de voz.

Segundo a marca, o objetivo é começar a explorar opções de compra pelo assistente. Atualmente, apenas 5% dos consumidores usam a ferramenta para compras, e o número pode chegar a 50% em 2022, segundo a empresa de pesquisa MoffettNathanson.

Skol Beats e Smart Beats

Todos os assistentes de voz usam tecnologia parecida e estão sempre "ajudando" uns aos outros, segundo Caio Velenosi, criativo de tecnologia da MediaMonks. "Por causa de suas integrações com outros dispositivos, os assistentes dos celulares e das smartTVs, por exemplo, trocam informações o tempo todo", diz.

As casas conectadas já são uma realidade nos Estados Unidos, mas essa integração entre vários dispositivos deve demorar um pouco mais para chegar ao Brasil.

"Pedidos para que o Google Home, por exemplo, ligue o ar condicionado, demorarão mais a funcionar por aqui. Isso porque, para que tudo funcione, precisamos de excelentes redes de wi-fi e alta velocidade de internet", declarou Velenosi.

A Ambev lançou a "Smart Beats" em 2018 - Divulgação
A Ambev lançou a "Smart Beats" em 2018
Imagem: Divulgação

No Brasil, o executivo desenvolveu um protótipo de aparelho para a Ambev. A 'Smart Beats, um assistente de voz para divulgar a Skol Beats, marca da Ambev, foi lançada em 2018.

Por meio de comandos de voz, o assistente comprava produtos online, sugeria bares e festas, mandava mensagens e pedia carros pelo aplicativo Uber.

Segundo Velenosi, a Smart Beats levou seis meses para ficar pronto. Foram feitas apenas 20 unidades, sorteadas entre consumidores da marca.

"O dispositivo foi além do papel de uma assistente pessoal, apresentando até mesmo uma das categorias de um prêmio na MTV Brasil", declara Daniel Feitoza, gerente de marketing de Skol.

Voz nem masculina nem feminina

A associação Copenhague Pride (um festival anual de direitos humanos, que acontece na capital da Dinamarca) se uniu à agência de publicidade Virtue Nordics para criar o 'Q', primeiro assistente de voz sem gênero.

A Virtue registrou cinco pessoas cujas vozes não se enquadram nos parâmetros típicos para homens ou mulheres. Usando um software de modulação, misturaram as vozes em uma faixa de frequência neutra, com cerca de 145 Hz, entre um "masculino" de 80 Hz e um "feminino" de 220 Hz:

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mídia e Marketing