IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Relatório acusa GE de fraude para esconder rombo de US$ 40 bi; ação cai 11%

Do UOL, em São Paulo

15/08/2019 18h07

Em relatório publicado hoje, o investigador de fraudes Harry Markopolos afirma que a multinacional norte-americana General Electric (GE) fraudou balanços contábeis para esconder um rombo de US$ 40 bilhões (aproximadamente R$ 160 bilhões) e esconder a situação de "falência iminente". A ação da companhia fechou em queda de 11,3%, a US$ 8,01, na Bolsa de Nova York.

Especialista em investigações contábeis, Markopolos é conhecido por ter sido um dos primeiros a alertar sobre a fraude bilionária do investidor Bernie Madoff, condenado a 150 anos de prisão. Ele foi considerado culpado por uma megafraude de US$ 65 bilhões que atingiu cerca de 3 milhões de pessoas no mundo.

O presidente da GE, Larry Culp, disse que o relatório contém erros e não passa de "manipulação de mercado, pura e simples". Ele teria dito, segundo a agência de notícias Reuters, que Markopolos lucraria com a queda das ações da companhia.

Site e relatório de 175 páginas

As alegações contra a GE foram divulgadas por meio de um site, GEfraud.com, onde é possível baixar um documento de 175 páginas produzido pela equipe de Markopolos.

Segundo informações divulgadas no site, a equipe passou mais de um ano estudando os balanços da GE dos últimos 17 anos, referentes aos ao período de 2002 a 2018.

Markopolos afirmou, ainda, que a fraude da GE é pior que a da Enron, companhia de energia americana que decretou falência depois de um escândalo contábil revelado em outubro de 2001.

(Com agências de notícias)

Dicas para fugir de uma pirâmide financeira

UOL Notícias

Mais Economia