PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Relatório acusa GE de fraude para esconder rombo de US$ 40 bi; ação cai 11%

Do UOL, em São Paulo

15/08/2019 18h07

Em relatório publicado hoje, o investigador de fraudes Harry Markopolos afirma que a multinacional norte-americana General Electric (GE) fraudou balanços contábeis para esconder um rombo de US$ 40 bilhões (aproximadamente R$ 160 bilhões) e esconder a situação de "falência iminente". A ação da companhia fechou em queda de 11,3%, a US$ 8,01, na Bolsa de Nova York.

Especialista em investigações contábeis, Markopolos é conhecido por ter sido um dos primeiros a alertar sobre a fraude bilionária do investidor Bernie Madoff, condenado a 150 anos de prisão. Ele foi considerado culpado por uma megafraude de US$ 65 bilhões que atingiu cerca de 3 milhões de pessoas no mundo.

O presidente da GE, Larry Culp, disse que o relatório contém erros e não passa de "manipulação de mercado, pura e simples". Ele teria dito, segundo a agência de notícias Reuters, que Markopolos lucraria com a queda das ações da companhia.

Site e relatório de 175 páginas

As alegações contra a GE foram divulgadas por meio de um site, GEfraud.com, onde é possível baixar um documento de 175 páginas produzido pela equipe de Markopolos.

Segundo informações divulgadas no site, a equipe passou mais de um ano estudando os balanços da GE dos últimos 17 anos, referentes aos ao período de 2002 a 2018.

Markopolos afirmou, ainda, que a fraude da GE é pior que a da Enron, companhia de energia americana que decretou falência depois de um escândalo contábil revelado em outubro de 2001.

(Com agências de notícias)

Dicas para fugir de uma pirâmide financeira

UOL Notícias