IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Greve nos Correios paralisa Sedex 10 e outros serviços; entenda

Funcionários dos Correios entram em greve por conta da situação financeira da empresa - Rivaldo Gomes/Folhapress
Funcionários dos Correios entram em greve por conta da situação financeira da empresa Imagem: Rivaldo Gomes/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

12/09/2019 13h35

Funcionários dos Correios entraram em greve ontem e, por conta da paralisação, os serviços com hora marcada (Sedex 10, Sedex 12 e Sedex HOJE) estão suspensos por tempo indeterminado.

Em nota oficial, no entanto, os Correios informaram que os sistemas SEDEX e PAC estão operando normalmente em todos os municípios do país.

"A empresa colocou em prática seu Plano de Continuidade de Negócios para minimizar os impactos à população. Medidas como o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação, remanejamento de veículos e a realização de mutirões estão sendo adotadas", anunciou.

A paralisação foi anunciada pela Findect (Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios), pelo Sintect-SP (Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares de São Paulo, Grande SP e Sorocaba) e confirmada pela empresa.

Segundo as entidades sindicais, houve adesão na maioria dos estados. Elas afirmam que o governo e os Correios se negaram a negociar um acordo coletivo, e por isso os trabalhadores decidiram cruzar os braços.

Entrega de encomendas pode atrasar

Se o cliente contratou algum serviço de envio de encomendas dos Correios, como Sedex, e teve algum prejuízo porque a mercadoria atrasou, ele pode cobrar que seja compensado por isso, de acordo com a Proteste. A entidade também recomenda que o andamento da entrega seja acompanhado pelo site dos Correios.

Caso seja prejudicado, o consumidor pode reclamar em entidades de defesa do consumidor, como o Procon de seu estado e a Proteste, ou entrar na Justiça, recorrendo ao Juizado Especial Cível para pedir indenização pelo prejuízo financeiro ou moral.

O consumidor que contratar serviços dos Correios, como a entrega de encomendas e documentos, e estes não forem prestados, tem direito a ressarcimento ou abatimento do valor pago. Nos casos de danos morais ou materiais pela falta da prestação do serviço, cabe também a indenização por meio da Justiça
Procon-SP

Se o consumidor comprou algum produto de uma empresa que faz a entrega pelos Correios, essa empresa é responsável por encontrar outra forma para que os produtos sejam entregues no prazo, de acordo com o Procon-SP.

Outras empresas que fazem entregas

A Proteste recomenda procurar algum meio alternativo se precisar enviar alguma carta ou encomenda com urgência durante a greve.

Se não for possível substituir por e-mail ou fax, o consumidor deve procurar outras empresas de entrega. Entre as empresas que oferecem esse tipo de serviço, estão a Fedex, UPS e DHL.

Correios alegam que serviços estão mantidos

Band News

Mais Economia