IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Todos a Bordo


Maior mercado de aviação, EUA têm um estado que não recebe voos comerciais

Getty Images/iStockphoto/Popartic
Imagem: Getty Images/iStockphoto/Popartic

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/09/2019 04h00

Resumo da notícia

  • O estado de Delaware é o único dos EUA sem nenhum voo comercial
  • Os EUA são o maior mercado de aviação do mundo, com 1 bilhão de passageiro ao ano
  • Segundo menor estado do país, Delaware não recebe voos pela proximidade com grandes aeroportos
  • A Frontier foi a última companhia aérea a operar no estado, mas encerrou suas operações em 2015
  • Atualmente, há apenas voos executivos no principal aeroporto do estado

Os Estados Unidos são o maior mercado de aviação do mundo, com mais de 1 bilhão de passageiros ao ano. Apesar disso, há um estado do país que não recebe nenhum voo comercial desde 2015: Delaware, na costa leste.

Conhecido como "the first state" (o primeiro estado) por ter sido o primeiro a ratificar os artigos da Constituição norte-americana, Delaware é o segundo menor estado do país, com 6.446 km² —para efeito de comparação, Sergipe, o menor estado brasileiro, é cerca de 3,5 vezes maior, com quase 22 mil km².

Mas isso não seria motivo para Delaware não receber nenhum voo comercial, já que Rhode Island, o menor entre os 50 estados norte-americanos, conta com voos comerciais regulares. O problema de Delaware está em sua posição geográfica. O estado faz fronteira com Pensilvânia, Nova Jersey e Maryland.

A população total de Delaware é de pouco menos de 1 milhão de habitantes. A capital do estado é Dover, mas a cidade mais populosa é Wilmington, com pouco mais de 70 mil habitantes. O principal aeroporto do estado está a cerca de 10 km de Wilmington e a 70 km de Dover, mas não atrai o interesse das companhias aéreas.

Há três grandes aeroportos próximos a Delaware

Apesar de não ter nenhum voo comercial dentro do estado, os habitantes de Delaware não precisam fazer grandes deslocamentos quanto têm de viajar de avião. O aeroporto da Filadélfia, no estado da Pensilvânia, está a 30 km de Wilmington e a 110 km de Dover.

Outras opções de aeroportos são os de Baltimore, no estado de Maryland (130 km de Wilmington e 140 km de Dover) ou de Washington D.C., a capital dos Estados Unidos (210 km de Wilmington e 200 km de Dover).

Frontier foi última aérea a voar para Delaware

A última companhia aérea a operar voos comerciais no estado de Delaware foi a Frontier. A empresa voou durante quase dois anos para o aeroporto de New Castle, o principal do estado. "A Frontier saiu porque não era uma operação lucrativa", afirmou, na época, o porta-voz da companhia, Jim Faulkner, ao jornal "USA Today".

Nos dois anos em que operou em Delaware, a companhia aérea tinha voos regulares para Chicago, Houston, Denver, Orlando, Tampa, Atlanta, Detroit e Fort Myers.

A Frontier foi a sétima companhia aérea a operar voos para o estado desde 1960. A United Airlines e companhias regionais que operavam para a Delta e para a US Airways foram algumas das empresas com voos no estado. Em todos os casos, os voos não duraram muito tempo e foram encerrados.

Sem voos comerciais, o principal aeroporto de Delaware opera apenas voos executivos.

Como curiosidade, o Brasil tem apenas 10% dos passageiros transportados anualmente nos Estados Unidos, mas todos os 26 estados e o Distrito Federal contam com voos comerciais regulares.

Veja como são os pousos em alguns dos aeroportos mais assustadores

UOL Notícias

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Todos a Bordo