PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Caixa quer evitar pagamentos simultâneos do Bolsa Família e do auxílio

20.fev.2020 - Presidente da Caixa, Pedro Guimarães, durante lançamento do crédito imobiliário com taxa fixa - Marcos Corrêa/PR
20.fev.2020 - Presidente da Caixa, Pedro Guimarães, durante lançamento do crédito imobiliário com taxa fixa Imagem: Marcos Corrêa/PR

Do UOL, em São Paulo

04/05/2020 11h56

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou hoje em entrevista à CNN Brasil que o banco público quer evitar que os pagamentos da segunda parcela do auxílio emergencial sejam realizados no fim do mês, quando também ocorre o pagamento do Bolsa Família.

A ideia ainda precisa ser discutida com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente Jair Bolsonaro, segundo ele.

De acordo com Guimarães, os pagamentos simultâneos foram um dos motivos das filas nas agências da Caixa na semana passada.

Para Guimarães, os brasileiros "humildes" estão procurando a Caixa porque não entendem o funcionamento do sistema bancário. "São 30 milhões de brasileiros que estão tendo conta pela primeira vez e nessa parte da população há uma necessidade de ajuda porque a grande maioria tem dificuldade em entender um aplicativo".

Guimarães também afirmou que hoje, como no sábado, as agências da Caixa têm "menos filas, que estão andando mais rápida". Ele ainda celebrou a decisão de abrir mais cedo.

"A grande maioria [das agências] fecha às 14h, mas se houver movimento, continuamos a atender, muitas vezes até depois das 16h, quando o movimento é muito grande", afirmou Pedro Guimarães.

PUBLICIDADE