PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Governo reduz projeções e espera PIB de 3,2% em 2021 e inflação de 3,24%

O piso salarial não terá aumento real pelo segundo ano consecutivo - Gabriela Biló/Estadão Conteúdo
O piso salarial não terá aumento real pelo segundo ano consecutivo Imagem: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

31/08/2020 15h59

O governo reduziu a estimativa de crescimento econômico para 2021 de 3,3% para 3,2%. A projeção faz parte do PLOA (Projeto de Lei Orçamentária Anual), enviado hoje ao Congresso. A estimativa anterior foi apresentada ao Legislativo no PLDO (Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias).

Além de esperar um crescimento menor do PIB (Produto Interno Bruto) no próximo ano, o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reduziu a estimativa para a inflação oficial de 2021, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). A projeção passou de 3,65% para 3,24%.

Outra redução foi apresentada na estimativa para o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), usado para o reajuste do salário mínimo. No PLDO, a projeção era de alta de 3,19% e no PLOA, de 2,09%.

O governo reduziu a estimativa de salário mínimo para 2021 de R$ 1.079 para R$ 1.067. Com isso, o piso salarial não terá aumento real pelo segundo ano consecutivo.