PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

BC: número de cartões de crédito e de débito cresce e atinge 255 milhões

João José Oliveira

do UOL, em São Paulo

01/09/2020 15h59

Resumo da notícia

  • Total de cartões de crédito no Brasil cresce 18% em 2019, atingindo 123 milhões de unidades
  • Cartões de débito apresentaram avanço de 14%, a 132 milhões de unidades
  • Aumento do uso de cartões é acompanhado por queda de taxas cobradas e avanço de transações digitais

O número de cartões de crédito no Brasil cresceu 18% em 2019, atingindo 123 milhões de unidades, enquanto os cartões de débito apresentaram avanço de 14%, chegando a 132 milhões de unidades, informou hoje o Banco Central por meio da Estatísticas de Pagamentos de Varejo e de Cartões.

O aumento do uso dos cartões no Brasil foi acompanhado em 2019 por uma queda da maior parte das taxas cobradas e de um avanço das transações digitais, apontou o Banco Central.

Segundo o Banco Central, a taxa de desconto média caiu de 2,54%, no primeiro trimestre de 2018, para 2,30% no quarto trimestre de 2019 para o cartão de crédito. Já a tarifa de intercâmbio média teve leve alta, variando de 1,62%, no primeiro trimestre de 2018, para 1,65% no quarto trimestre de 2019.

Taxas de cartões débito caem mais

Para o cartão de débito, a tarifa de intercâmbio média cedeu, de 0,81% para 0,55%, nesse período de comparação. Dessa forma, a taxa de desconto média foi reduzida, de 1,45%, para 1,21% — uma queda proporcionalmente superior à verificada para o cartão de crédito.

"A queda na tarifa de intercâmbio média, nas operações de débito, deveu-se aos limites introduzidos no quarto trimestre de 2018, refletindo-se na diminuição da taxa de desconto média", disse o Banco Central em nota.

No último trimestre de 2019, a relação média entre a tarifa de intercâmbio e a taxa de desconto subiu 11 pontos percentuais no cartão de crédito, para 72,5%. Já no cartão de débito, essa diferença caiu 18 pontos percentuais, a 46,2%.

"No caso dos cartões de crédito, a relação entre as duas taxas permanece muito elevada, o que dificulta novas reduções na taxa de desconto", afirmou o BC.

Mais transações digitais

As transações por internet banking e mobile banking seguem em tendência de alta, segundo o BC, com aumento de 4% e de 17%, respectivamente, em relação ao ano anterior, e corresponderam a 76% do total de transações realizadas em 2019. Os brasileiros fizeram 56,7 bilhões de movimentações à distância, ante 50,7 bilhões no ano anterior.

Já o número de transações realizadas nas instituições financeiras caiu 54,2% no ano, para 3,7 bilhões de operações em agências e postos de atendimento. O uso de caixas eletrônicos também recuou, 73% para 9,2 bilhões de transações.

O percentual de transações não presenciais com cartões de débito e de crédito seguiu em tendência de alta, representando 1,6% da quantidade de transações com débito e 24,3% das transações com crédito.