PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

INSS retoma pagamentos para quem recebeu antecipação do auxílio-doença

Fila para atendimento na agência do INSS da rua Xavier de Toledo, no centro de São Paulo (SP - RENATO S. CERQUEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO
Fila para atendimento na agência do INSS da rua Xavier de Toledo, no centro de São Paulo (SP Imagem: RENATO S. CERQUEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

30/10/2020 18h10

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) vai retomar os pagamentos do auxílio-doença para os que tiveram a antecipação do benefício concedida até 2 de julho. De acordo com o órgão, o pagamento das diferenças começa ainda nesta semana.

O antigo auxílio-doença agora é chamado de benefício por incapacidade temporária. Foram 1.1 milhão de antecipações concedidas no período, mas, segundo o INSS, no momento só 497.085 segurados terão seus processos analisados de forma automática e poderão receber os valores referentes à revisão.

Dentre os segurados que terão direito ao pagamento da diferença, a duração média do benefício foi de 32 dias, com Renda Média Inicial de R$ 1.481,99. "Vale lembrar que a diferença é calculada em relação ao valor da antecipação, estabelecida em R$ 1.045", esclareceu o INSS.

O segurado com direito ao pagamento receberá uma carta do INSS com as informações do recálculo, bem como do total devido. Para saber se tem direito à diferença, o beneficiário pode acessar o app Meu INSS ou ligar no telefone 135.

Segundo o INSS, o pagamento será feito em conta-corrente, direto no caixa do banco ou o beneficiário pode escolher o saque com cartão magnético.

A antecipação do benefício temporário por incapacidade foi uma das medidas adotadas pelo governo federal durante a pandemia. "Mesmo com o retorno gradual do atendimento presencial, e a retomada da perícia médica presencial, o segurado ainda pode optar pela antecipação do benefício por incapacidade temporária", disse o órgão.

Para solicitar o benefício, o segurado precisa enviar, pelo app Meu INSS, o atestado médico e a declaração de responsabilidade pelos documentos apresentados. Os arquivos serão analisados por uma perícia médica para concessão da antecipação, caso cumpridos os requisitos do INSS.