PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Alcolumbre pede a Bolsonaro a prorrogação do auxílio emergencial no Amapá

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

12/11/2020 13h42Atualizada em 12/11/2020 18h47

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), pediu hoje a prorrogação do auxílio emergencial no Amapá ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

Segundo ele, a medida seria uma forma de compensar os prejuízos causados pelo apagão sofrido por 90% da população do estado desde terça (3). O fornecimento de energia elétrica ainda não foi totalmente resolvido. Não foi informado o valor nem por quanto seria a prorrogação. A ajuda do governo federal a desempregados e trabalhadores informais na pandemia acaba em dezembro com as últimas parcelas de R$ 300.

"A situação aqui é dramática. Os amapaenses perderam a comida de um mês, tudo estragou nas geladeiras. As pessoas estão sofrendo. É dever do Estado socorrê-las", escreveu Alcolumbre nas redes sociais.

O pedido acontece em meio ao adiamento das eleições municipais em Macapá, capital do estado, após decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O irmão de Alcolumbre, Josiel (DEM), é candidato à Prefeitura da cidade.

Segundo pesquisa Ibope divulgada ontem, Josiel caiu nove pontos em relação ao levantamento apresentado em 28 de outubro. O candidato conta agora com 22% das intenções de voto e está tecnicamente empatado com Patrícia Ferraz (Podemos) e Dr. Furlan (Cidadania), ambos com 15%, depois de oscilarem positivamente 4 pontos cada um.

Já o candidato João Capiberibe, o Capi (PSB), tem 11% (oscilou negativamente 4 pontos) e se encontra tecnicamente empatado com Furlan e Patrícia. A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos.

A bancada do Amapá no Senado tem articulado junto ao governo federal para resolver o apagão e cobra providências quanto à empresa responsável pela subestação em que um transformador pegou fogo, pois não havia equipamentos reserva.

O grupo político de Alcolumbre teme que o apagão impacte negativamente a campanha de Josiel na reta final, especialmente por contar com o apoio do governador do estado, Waldez Góes (PDT), e do atual prefeito de Macapá, Clécio Luis (sem partido).

Mais cedo, Davi Alcolumbre informou que vai solicitar uma investigação federal sobre o apagão com a participação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. Por enquanto o caso estava sendo investigado pela Polícia Civil, que informou que o incêndio não foi causado por um raio, contrariando todas as informações anteriores.