PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Dá para mandar e receber dinheiro se alguma das pessoas não tiver o Pix?

do UOL, em São Paulo

18/11/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Novo sistema de pagamento permite que pessoa transfira ou receba dinheiro sem ter chave Pix
  • Para transferir ou receber via Pix sem ter chave cadastrada usuário terá que digitar manualmente dados da outra conta
  • Tire outras dúvidas sobre o Pix

O Pix, novo meio de pagamento entrou em operação 100% esta semana, movimentando só no primeiro dia mais de R$ 780 milhões em quase 2 milhões de transações. Uma das dúvidas que surgiram é se é possível mandar dinheiro para quem não tem Pix, ou o contrário: receber de alguém que tem se você não tiver.

A dúvida faz sentido, pois o próprio Banco Central, que criou esse meio de pagamento, recomenda a criação de uma chave Pix para tornar esse meio de transferir dinheiro mais eficiente. E já existem mais de 71 milhões de chaves Pix cadastradas (cada pessoa pode ter mais de uma chave).

Posso usar Pix sem chave Pix? O Banco Central diz que o Pix pode ser usado mesmo por quem não cadastrou sua chave Pix, mas afirma que isso torna o processo um pouco mais trabalhoso.

Como enviar dinheiro sem ter chave Pix? Para enviar dinheiro, a pessoa terá primeiro que entrar no aplicativo de sua instituição financeira onde está a conta de onde sairá o dinheiro a ser enviado. Esse aplicativo pode ser o do banco, da empresa de pagamento, da financeira ou da fintech em que a pessoa é cliente. O aplicativo vai perguntar como a pessoa quer enviar o dinheiro. Como a pessoa não tem o Pix, terá que escolher entre enviar uma TED ou um DOC. Feito isso, o emissor do valor terá que digitar a chave Pix do recebedor. Pronto, está feita a remessa, que será concluída em menos de 10 segundos, segundo diz o Banco Central.

Como receber dinheiro sem ter chave Pix? Para receber dinheiro via Pix, a pessoa terá que informar todos os dados de sua conta bancária para a qual o valor deve ser enviado. Quem vai enviar o dinheiro via Pix vai inserir esses dados no aplicativo dela, em vez de digitar a chave Pix. O recebedor terá seu dinheiro na conta em menos de 10 segundos.

A conta corrente tem que ser em banco para usar o Pix? O Pix não está restrito a bancos. Outras instituições financeiras e também instituições de pagamento (como algumas fintechs) podem ofertar Pix. A pessoa precisa ter conta em um prestador de serviços de pagamento (instituição financeira ou instituição de pagamento) participante do Pix. Essa conta pode ser uma conta corrente, uma conta de poupança ou uma conta de pagamento pré-paga.

Precisa de celular para fazer Pix? Não. O Pix pode ser disponibilizado pelas instituições participantes em diversos canais de acesso. O telefone celular, desde que seja um smartphone, é um desses canais. Outros, fornecidos a critério de cada instituição, são: internet banking e presencialmente nas agências, nos caixas eletrônicos ou nos correspondentes bancários, como lotéricas, por exemplo.

Posso fazer Pix sem internet? Em um primeiro momento, você somente poderá fazer um Pix se estiver conectado à internet. Há, no entanto, previsão de disponibilização de uma forma de pagamento off-line para 2021.

Pix pode ser usado para pagar boleto? Se for um boleto apenas com código de barras, o Pix não pode ser usado. O boleto é um meio de pagamento distinto do Pix, com regras próprias. Mas se o recebedor substituir o boleto ou incluir no boleto uma das formas de iniciação do Pix, como chave Pix ou QR Code, a conta e as faturas poderão ser pagar com o Pix.

Pix tem comprovante? Sim, ao concluir uma transação no app, um comprovante é gerado tanto para o pagador quanto para o recebedor. No caso de quem fez o Pix, o comprovante deverá conter, no mínimo, o número da ID/Transação, o valor, a data/hora, a descrição da transação e as informações do destinatário (quem receberá o Pix) e do pagador. O comprovante estará disponível independentemente da chave Pix utilizada para o pagamento. O destinatário também tem um comprovante.

Pix tem histórico de transações? Sim. As transações do Pix (pagamentos, recebimentos e devoluções) devem estar disponíveis no extrato da conta habilitada para fazer o Pix, de forma facilmente diferenciada das demais transações. As instituições financeiras deverão manter, no extrato, as transações realizadas via Pix, bem como os comprovantes dessas transações, pelo tempo determinado pela legislação pertinente.

Quais as diferenças entre Pix e TED? Na TED, o pagador precisa conhecer e digitar todos os dados do recebedor, como seu banco, o número da agência, o número da conta, o tipo da conta e seu CPF ou CNPJ, enquanto no Pix é possível fazer a transação usando apenas a chave Pix.

Na TED, nem o pagador nem o recebedor são notificados, enquanto no Pix, quem envia e quem recebe o dinheiro sabem se a transação foi concluída ou não. Na TED, a operação só pode ser feita em dias úteis, entre 6 horas e 17h30, em geral. No Pix, a transação pode ser feita a qualquer momento, 24h, incluindo fins de semana e feriados.

Quais as diferenças entre DOC e Pix? As diferenças são as mesmas, sendo que o DOC só é concluído no dia útil seguinte ao início da transação.

Posso cancelar o Pix se o valor enviado foi digitado errado? A pessoa só pode alterar o valor a ser pago ou cancelar a transação antes da confirmação do pagamento. Após a confirmação, como a liquidação do Pix ocorre em tempo real, a transação não poderá ser cancelada.

Como reaver o dinheiro se valor for digitado errado? A única forma de reaver o dinheiro enviado a mais é negociar com o recebedor a devolução do valor pago. A devolução é uma funcionalidade disponível no Pix, mas só pode ser iniciada pelo próprio recebedor.