PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Com emprego positivo em outubro, Bolsonaro diz que Guedes é insubstituível

07 out. 2020 - Jair Bolsonaro (sem partido) e Paulo Guedes durante o lançamento do programa Voo Simples - Mateus Bonomi/AGIF - Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo
07 out. 2020 - Jair Bolsonaro (sem partido) e Paulo Guedes durante o lançamento do programa Voo Simples Imagem: Mateus Bonomi/AGIF - Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

26/11/2020 17h19

No mesmo dia em que foi divulgado o saldo positivo nos empregos com carteira assinada de outubro, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que o ministro da Economia, Paulo Guedes, é "insubstituível". Durante evento no Palácio do Planalto, o presidente comemorou o saldo positivo de emprego, divulgado hoje (26), e disse que por isso não falaria de economia.

"Pode ficar tranquilo Pedro Guimarães [presidente da Caixa Econômica Federal], que o nosso posto Ipiranga é insubstituível. Então, não falarei de economia", declarou Bolsonaro.

O apelido de "posto Ipiranga" é usado por Bolsonaro para se referir a Guedes desde a campanha eleitoral de 2018.

Nas últimas semanas, a capacidade de Guedes executar sua política econômica com reformas estruturais vem sendo questionada pelo mercado e imprensa. Há questionamentos sobre a reforma tributária, reforma administrativas e projetos fiscais defendidos pelo governo que ainda não avançaram no Congresso.

"Todos nós temos momentos difíceis, de preocupações, de decisões, que por vezes não agrada muita gente. Mas hoje é um dia muito especial. Só tive boas notícias até agora", disse Bolsonaro em referência a atos que assinou para revogar decretos desatualizados e ao saldo positivo no emprego.

Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), o país abriu 394.989 vagas de emprego com carteira assinada em outubro. É o quarto mês seguido de saldo positivo e o melhor resultado desde 1992, quando foi iniciado o levantamento. Os números de outubro são resultado de 1.548.628 contratações e 1.153.639 demissões.

Com isso, o total de empregos com carteira no Brasil chegou a 38.638.484, o que representa aumento de 1,03% em relação a setembro.

Revogação de decretos

No evento no Planalto, Bolsonaro assinou revogou 304 atos normativos. A ação coordenada pela Secretaria-Geral da Presidência analisa e revoga decretos sem validade ou desnecessários. Segundo a Secretaria-Geral, desde o início da gestão foram revogados 3.397 decretos.

Participaram os ministros: Paulo Guedes (Economia), Braga Netto (Casa Civil), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), José Levi (Adogado-Geral da União) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo).

O evento era para lançamento da ferramento Super BR (Sistema Único de Processo Eletrônico em Rede). O mecanismo usa inteligência artificial para conectar os órgãos da administração pública. O projeto piloto começará a funcionar em dezembro deste ano em alguns órgãos do Governo Federal. O ministro Jorge destacou que deu sequência a sistemas de aperfeiçoamento que foram elaborados em gestões anteriores.

Já o Codex é voltado para organização, compilação e apresentação de normas brasileiras.

Segundo a Secretaria-Geral, a "plataforma irá aperfeiçoar ferramentas de busca e conexão entre normas para facilitar o acesso a cidadãos e ao poder público".