PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Pan, famosa pelos "cigarros" de chocolate, pede recuperação judicial

Chocolates Pan, caixinha de cigarrinhos de chocolate ao leite, lançado nos anos de 1950 - Reprodução
Chocolates Pan, caixinha de cigarrinhos de chocolate ao leite, lançado nos anos de 1950 Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

31/03/2021 15h52

A Pan (Produtos Alimentícios Nacionais S.A.), famosa por vender os cigarrinhos de chocolate, entre outros produtos, teve o pedido de recuperação judicial aprovado.

O processo da empresa com sede em São Caetano do Sul (SP) foi aberto em janeiro deste ano e foi analisado pelo Foro Especializado da 1ª RAJ (Região Administrativa Judiciária) no TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo). O UOL tentou contato com os canais de atendimento disponíveis no site para mais informações, mas não teve resposta.

O processo não traz muitos detalhes da negociação, mas aponta que o valor da ação é de R$ 3 milhões, valor estimado das dívidas da empresa. No site, a Pan informa que sua fábrica está em reforma e que "retornará as atividades o mais breve possível".

Entre outros produtos, como a bala Paulistinha (inspirada na Revolução Constitucionalista de 1932) e barras de chocolate em formato de quadrado, peixe e charuto e fabricadas com uma massa de chocolate pouco refinada e embrulhados em papel alumínio, a Chocolate Pan foi pioneira ao criar para o mercado nacional o primeiro chocolate diet ao leite.

Em outubro de 2016, aos 81 anos, a Pan mudou de mãos. O negócio familiar foi adquirida pelo do Grupo Brasil Participações. O plano era posicionar a fabricante entre as cinco maiores indústrias do ramo no País, abrindo 300 lojas franqueadas, o que não se concretizou.

A administração jurídica da empresa está sob cuidados da ARJ Administração e Consultoria Empresarial.

PUBLICIDADE