PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Dinheiro ainda é o mais usado para pagar contas e compras, diz pesquisa

Luciana Cavalcante

Colaboração para o UOL, de Belém

14/06/2021 04h00

Mesmo com o avanço de meios eletrônicos de pagamento, o dinheiro vivo ainda é o meio de pagamento mais usado para fazer compras, pagar contas e receber renda. Metade dos brasileiros adultos diz que o dinheiro é a forma mais usada para pagar contas, segundo uma pesquisa do Instituto Locomotiva.

O estudo mostrou ainda que os brasileiros de baixa renda, das classes D e E, são os que mais usam dinheiro. Para 65% das pessoas nessa faixa, o dinheiro é a principal forma de fazer compras. Já na classe C, 38% usam principalmente o dinheiro vivo na hora de comprar e, nas classes A e B, essa participação é de 15%. A pesquisa por classe social não contemplou o pagamento de contas em dinheiro.

A pesquisa nacional ouviu 1.500 pessoas, por telefone, entre os dias 12 e 19 de janeiro. O estudo considerou um universo de 161,3 milhões de brasileiros adultos.

Dinheiro também lidera nas compras

O dinheiro também é a forma preferida para pagar pelas compras. Quarenta e quatro por cento dos brasileiros adultos pagam as compras com dinheiro, um total de 71 milhões de pessoas.

Na sequência, está o cartão de débito (principal meio de pagamento para 36% das pessoas). Também foram citados o cartão de crédito do banco (8%), boleto bancário (4%) e Pix e cartão de loja, ambos com 2%.

Cerca de 28% dos brasileiros com alguma renda recebem pelo menos parte de seus ganhos em dinheiro. Para 22%, o dinheiro vivo é responsável pela maior parte da renda - são 29,8 milhões de pessoas. O instituto de pesquisa projetou a existência de 135,5 milhões de adultos brasileiros com renda.

Vantagens do uso do dinheiro

Entre as razões da preferência pelo pagamento de compras em dinheiro, foram elencados descontos no pagamento (motivo citado por 51% dos entrevistados) e a possibilidade de negociar o preço (45%).

40% disseram que é mais prático, 35% disseram que é mais fácil manter o controle sobre os gastos com dinheiro. O fato de não ter taxas foi citado por 34% dos entrevistados.

A maioria dos entrevistados acredita que pagar em dinheiro é a principal forma de obter descontos (67%). 57% dos entrevistados avaliaram que o dinheiro é o meio mais aceito no mercado.