PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Abrava diz não apoiar greve de caminhoneiros e busca mobilização maior

Greve de caminhoneiros é organizada pela Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas - Divulgação/CNTA
Greve de caminhoneiros é organizada pela Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas Imagem: Divulgação/CNTA

Colaboração para o UOL, em Campinas (SP)

23/07/2021 20h14

A Abrava (Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores) afirmou em nota que não vai apoiar a paralisação de caminhoneiros, prevista para domingo (25). A entidade defende que a reivindicação contra a alta de preços, em especial de combustíveis, deve mobilizar mais setores da sociedade.

"Consideramos justa a ação da categoria dos caminhoneiros autônomos nessa paralisação", escreveu a entidade. "No entanto, a ABRAVA não participará dessa paralisação do dia 25/07/2021, por considerar que toda a sociedade, e não só os caminhoneiros, precisam compreender a necessidade de um ajuste social, principalmente sobre a alta do preço de combustível, que muito encarece o frete, bem como o produto que chega na casa do consumidor", afirmou o texto da nota, assinada pelo presidente da entidade, Wallace Landim, conhecido por Chorão.

A associação afirmou que está em contato com outras organizações para ampliar o debate e "incluir todos os setores nesse processo."

Para a Abrava, uma greve "mais ampla" poderá chamar a atenção das autoridades, já que o valor do diesel está maior hoje do que em 2018, quando a primeira paralisação nacional aconteceu.

PUBLICIDADE