PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Quem são os atletas olímpicos mais bem pagos em 2021?

Eduarda Endler

Colaboração para o UOL, em Porto Alegre

03/08/2021 17h43

Participar de competições esportivas requer muito além de talento, treino e dedicação. Uma das necessidades é a verba financeira, que não é realidade para a maioria dos atletas. Antes de chegar em Tóquio ou em qualquer outra competição, os atletas precisam arcar com treinadores, tempo de instalação e equipamentos de última geração, que podem custar dezenas de milhares de dólares.

Uma das alternativas é a busca por patrocinadores ou a criação de vaquinhas, que mobilizam outras pessoas a auxiliarem na busca do sonho esportivo. De acordo com a Forbes, em 2016, foram doados US$ 750.000 para ajudar a financiar as viagens de mais de 140 atletas. Além disso, vencer a competição também auxilia a custear o esporte. Cada medalhista de ouro dos Estados Unidos levou para casa US$ 37.500, enquanto medalhistas de prata e bronze levaram US$ 22.500 e US$ 15.000, respectivamente.

A revista norte-americana Forbes apresentou quem são os nove atletas mais bem pagos que fazem parte dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. A revista rastreou a receita coletada entre 1° de maio de 2020 e 1° de maio de 2021, com base em conversas com membros do setor. Os números dos ganhos incluem tanto a receita no campo, com prêmios, salários e bônus, quanto a receita fora do campo com patrocínios, acordos de licenciamento e outros negócios.

Entre os atletas mais bem pagos, estão cinco jogadores de basquete, três de tênis e um de golfe.

Confira a lista abaixo.

1º - Kevin Durant: US$ 75 milhões

Com duas duas medalhas de ouro olímpicas em seu currículo, o atacante do time de basquete Brooklyn Nets é o mais recente magnata da liga americana NBA. Ele é fundador da rede de mídia Boardroom, tem uma participação na equipe de futebol Philadelphia Union e sua própria empresa de capital de risco, a Thirty Five Ventures.

2º - Naomi Osaka: US$ 60 milhões

A tenista japonesa ganhou US$ 55 milhões em patrocínios e US$ 5 milhões em prêmios em dinheiro em apenas 12 meses. Naomi quebrou os recordes de ganhos para atletas femininas, ultrapassando a veterana Serena Williams e a ex-recordista Maria Sharapova. A atleta tem mais de 20 parceiros renomados, como Google, Louis Vuitton, Workday e Levi's, e ocupa o 12º lugar na lista de atletas mais bem pagos da Forbes em 2021, que inclui também atletas que não fazem parte das Olimpíadas de Tóquio-2020.

3º - Damian Lillard: US$ 40,5 milhões

Também jogador de basquete, pelo time Portland Trailblazers, Lillard tem patrocínios de Adidas, Gatorade, Hulu e 2K Sports, entre outros. Em 2014, o atleta olímpico renegociou um contrato de dez anos com a Adidas, no valor de US$ 100 milhões para sua linha de calçados mais vendida, chamada de Dame. Além disso, o jogador também é artista, conhecido por seu apelido de rap Dame D.O.L.L.A (Different On Levels the Lord Allows), e já lançou três álbuns de estúdio sob sua própria gravadora, a Front Page Music.

4º - Novak Djokovic: US$ 34,5 milhões

Novak, da Sérvia, é o jogador de tênis mais bem classificado do mundo e o único membro dos Três Grandes do tênis masculino a aparecer nas Olimpíadas de Tóquio, após as recentes retiradas de Roger Federer e Rafael Nadal. Além de prêmios em dinheiro, o tenista já obteve US$ 30 milhões fora das quadras no último ano, com acordos com empresas como Lacoste, Peugeot, NetJets e a fabricante austríaca de equipamentos de tênis Head.

5º - Rory Mcilroy: US$ 32 milhões

Um dos maiores nomes do golfe, Mcilroy arrecadou US$ 29 milhões com parcerias com marcas como Nike, Omega e UnitedHealth Group. O maior pagamento no campo de McIlroy, da Irlanda do Norte, até o momento foi seu prêmio de US$ 15 milhões por vencer a FedEx Cup 2019. Ele também fundou o GolfPass com a NBCSports, um pacote de streaming de US$ 10 por mês.

6º - Devin Booker: US$ 30,5 milhões

Com 24 anos, Devin é o jogador mais bem pago da história do time da NBA Phoenix Suns. Ele assinou um contrato de cinco anos por US$ 158 milhões em 2018. Além disso, o atleta ganhou US$ 7 milhões fora das quadras com patrocinadores como Nike e Call of Duty.

7º - Kei Nishikori: US$ 30,5 milhões

Kei ficou famoso pela sua conquista de bronze nas Olimpíadas do Rio de 2016, quando deu ao Japão sua primeira medalha de tênis em 96 anos. Aos 31 anos, ele ganha US$ 30 milhões em patrocínios, como das marcas Japan Airlines, Lixil e Nissin.

8º - Chris Middleton: US$ 27 milhões

O jogador assinou um contrato de cinco anos no valor de US$ 178 milhões com o time da NBA Milwaukee Bucks em 2019. O atleta tem parcerias com a Nike, Verizon, Panini e Unilever, mas ganha quase todo o seu dinheiro na quadra.

9º - Jrue Holiday: US$ 23 milhões

Doze anos após o início de sua carreira, Jrue representa os Estados Unidos pela primeira vez em uma Olimpíada. O atleta tem negócios com Nike, Microsoft, ONYX, Momentous, Amp e Panini. Além disso, ele tem um contrato com o time Milwaukee Bucks de quatro anos, no valor de pelo menos US$ 134 milhões.

PUBLICIDADE