PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Bolsonaro se irrita com taxista após pergunta sobre portaria do Inmetro

Presidente Jair Bolsonaro conversa com seus apoiadores no "cercadinho" do Palácio da Alvorada - Gabriela Biló/Estadão Conteúdo
Presidente Jair Bolsonaro conversa com seus apoiadores no "cercadinho" do Palácio da Alvorada Imagem: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

15/09/2021 18h30

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) demonstrou irritação hoje ao ser questionado por um taxista, enquanto conversava com seus apoiadores, em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília.

Em tom alterado, o homem —que não teve seu nome revelado— indagou o presidente sobre uma portaria do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), que exigia a instalação de um cabo. O valor, segundo o motorista, poderia sair por mais de R$ 400. Bolsonaro, no entanto, não gostou da forma como foi questionado pelo profissional. O vídeo foi publicado por um canal bolsonarista no Youtube.

"Eu não sei de tudo o que acontece nesse governo. Eu vou procurar saber que cabo é esse. Não é assim [que se fala]. Eu vou resolver esse assunto, mas não dessa forma como você está falando comigo. Se tiver educação, eu resolver qualquer problema", disse Bolsonaro, irritado.

"Para você ver: quando foi a tomada de três pinos, tomaram alguns bilhões no lombo, não falaram nada. O Inmetro, nós resolvemos o Inmetro. Eu troquei todo o Inmetro, não foi só uma diretoria ou só a presidência. Foi todo o Inmetro", argumentou o presidente, em seguida.

Na sequência, o presidente ligou para o coronel Marcos Heleno Guerson Júnior, presidente do Inmetro, e perguntou sobre a exigência da instalação desse cabo. Como a ligação foi feita em viva-voz, foi possível ouvir Guerson informar que a portaria estava suspensa e que o órgão ainda analisava o preço do objeto e a sua obrigatoriedade. Bolsonaro foi aplaudido por seus apoiadores.

Em junho do ano passado, Bolsonaro anunciou que a portaria que instituiu a necessidade de troca e instalação de novos taxímetros em carros de transporte de passageiros foi alterada pelo Inmetro.

Com a mudança, o prazo de dois anos inicialmente estipulado para realizar as alterações necessárias nos taxímetros dos veículos deixa de existir. A instalação só seria obrigatória para novos veículos ou na compra de um novo aparelho.

Segundo texto da nova portaria, apenas a instalação referente aos sensores ABS dos veículos permaneceria compulsória. O prazo para a alteração venceria em 1º de julho de 2022, e a mudança foi mantida por questões de segurança.

PUBLICIDADE