PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Mídia e Marketing

Jamil Chade: "Bolsonaro ainda não entendeu que é o presidente"

30/11/2021 14h02

Formado em relações internacionais pela PUC-SP, Jamil Chade há mais de vinte anos é um dos correspondentes internacionais mais admirados e premiados no Brasil. De seu escritório na sede da ONU, em Genebra, na Suíça, ele já contribuiu com veículos internacionais como The Guardian, El Pais, BBC e CNN, entre outros.

Em entrevista ao "Jornalistas e Etc.", ele conta como conseguiu se infiltrar no bastidor de uma reunião de cúpula do G20, em Roma, na Itália, e mostrar o isolamento do presidente Jair Bolsonaro entre os líderes mundiais: "Estava conversando com o Tedros Ghebreyesus (diretor-geral da OMS), Guy Rider (diretor da OIT) e o António Guterres (secretário-geral da ONU) e eles começaram a caminhar em direção à antessala do G20, um local reservado e de altíssima segurança. Acompanhei os três e ninguém me barrou. Então comecei a gravar."

O vídeo, assistido por mais de 450 mil internautas, mostra Bolsonaro, num canto da sala, sem interlocutores para debater política. "Ele não sabia onde estava", conclui o jornalista.

Na conversa com a colunista Thaís Oyama, Jamil Chade também fala sobre o livro que escreveu a respeito da família da ex-presidente Dilma Rousseff: "É uma história curiosa, porque o pai dela sai da Bulgária e desaparece por dezoito anos. Quando ele volta a falar com a família na Europa, descobre que parte dela está brigando contra um regime ditatorial de esquerda, enquanto a filha que teve no Brasil trava uma luta contra a direita. A conclusão: ditadura é ditadura, não importa o lado."

Durante a entrevista, Jamil Chade também revela que antes de ser correspondente estudava música e que pretendia seguir esta carreira. "O Antônio Tabet, meu companheiro de 'My News', sempre brinca que sou um jornalista que leva a vida na flauta."

PUBLICIDADE

Mídia e Marketing