PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Memes brincam com preço da cenoura, que subiu 55%; por que ficou tão cara?

14.mar.2022 - Ana Maria Braga usa colar de cenoura: "Tá valendo uma fortuna" - Reprodução
14.mar.2022 - Ana Maria Braga usa colar de cenoura: 'Tá valendo uma fortuna' Imagem: Reprodução

Henrique Santiago

Do UOL, em São Paulo

14/03/2022 17h06Atualizada em 15/03/2022 09h03

O preço da cenoura tem chamado atenção dos consumidores. Nas redes sociais, usuários têm relatado que o quilo da hortaliça já é encontrado à venda por R$ 10 a R$ 20, gerando memes em meio à indignação (confira abaixo). Até mesmo a apresentadora Ana Maria Braga se juntou ao coro e protestou ao vivo na TV.

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de fevereiro, que mede a inflação no Brasil, mostrou um aumento de 55,41% no prelo médio da cenoura em fevereiro. As variações foram de 39,26% em São Paulo a 88,15% em Vitória.

De acordo com Marina Maragon, pesquisadora do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), as fortes chuvas prejudicam a safra de cenoura neste ano. Com isso, a oferta diminuiu e, consequentemente, o preço sobe.

"As chuvas foram acima da média em janeiro e fevereiro, e a colheita acabou sendo dificultada, principalmente em São Gotardo (MG). Por causa do excesso de água, o maquinário não entrava na lavoura", explica.

De acordo com estimativas do setor, a região que compreende o Alto Paranaíba (MG), que inclui São Gotardo, e Cristalina, em Goiás, é responsável por cerca de 60% a 70% da produção nacional de cenoura. Outros produtores importantes estão em São Paulo, Irecê (BA), Marilândia do Sul (PR) e Caxias do Sul (RS).

As condições climáticas também contribuíram para o descarte das cenouras apanhadas, pois elas vieram com nematoides (vermes que atacam o solo agrícola) e mela (doença que apodrece vegetais), acrescenta Maragon.

Preço mais alto em 14 anos

De acordo com o Cepea, a cenoura atingiu o valor mais alto desde o início da série histórica do centro de estudos, em 2008. A caixa de 29 kg da cenoura suja —isto é, sem passar pelo processo de lavagem e embalamento— era vendida pelos agricultores a R$ 140 na semana encerrada em 11 de março.

Na mesma época, em 2021, uma caixa do mesmo tipo saía por R$ 11, ainda de acordo com o Cepea.

Cenoura deve continuar cara

O diretor-executivo do Ibrahort (Instituto Brasileiro de Horticultura), Manoel Oliveira, afirma que a escalada nos preços também pode ser explicada por outro fator: uma leve redução no plantio. Os produtores investiram pesado em cenoura na colheita no final de 2020 e se surpreenderam com uma oferta superior à demanda. Agora, em alguns casos, a plantação da cenoura foi substituída pela do alho, segundo ele.

Essa redução na temporada passada — que ele diz ser pouca, mas ainda assim destacável — teve reflexo junto às chuvas deste início de ano. "Os produtores veem dificuldade, sim. Tanto que começaram a antecipar o plantio de abril para março, para tentar regularizar um pouco a oferta."

O ciclo entre plantio e colheita da cenoura dura quatro meses.

Ainda assim, essas tentativas não devem trazer resultado no curto prazo. Oliveira acredita que os preços continuarão altos "pelo menos nas próximas três semanas", mas sem novos aumentos. "A tendência é estabilizar para, em seguida, haver redução. Mas não sei com que velocidade isso vai acontecer", conclui.

Veja abaixo os memes e protestos contra o aumento do preço da cenoura: