PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Leilão tem imóveis a partir de R$ 29 mil; casa na praia custa R$ 200 mil

Santander está leiloando 117 imóveis, entre comerciais e residenciais; veja como participar - FG Trade/Getty Images
Santander está leiloando 117 imóveis, entre comerciais e residenciais; veja como participar Imagem: FG Trade/Getty Images

Claudia Varella

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/06/2022 04h00

O Santander está fazendo leilão de 117 imóveis, sendo 105 residenciais, com desconto de até 59% sobre o valor de avaliação do mercado. Os lances iniciais vão de R$ 29,3 mil a R$ 3,6 milhões. O pregão fica no ar até 20 de junho, às 15h, na plataforma da Sold Leilões. Entre as opções residenciais, há uma casa na Praia Grande, no litoral paulista.

Estão disponíveis no leilão casas, apartamentos, salas comerciais, galpões, prédios e terrenos em 12 estados (SP, RJ, MG, PR, RS, BA, CE, PE, SE, GO, AM e PA). Os interessados podem aplicar filtros no site da Sold Leilões de acordo com a região, cidade e valor do imóvel.

A maior parte dos imóveis residenciais está ocupada, e isso exige cuidado antes de fechar negócio (veja mais abaixo cuidados ao comprar imóveis em leilões).

Destaques entre os imóveis residenciais

O imóvel com o maior desconto é uma casa em Buíque (PE), com lance mínimo de R$ 66,3 mil (59% abaixo da avaliação de mercado). Está ocupado.

O imóvel mais barato é uma casa em Cristinápolis (SE), com lance mínimo de R$ 29,3 mil (57% abaixo da avaliação de mercado). Está desocupado.

O imóvel mais caro é uma casa em Capitólio (MG), com lance mínimo de R$ 3,6 milhões (37% abaixo da avaliação de mercado). Está desocupado.

No litoral paulista, há um imóvel disponível no leilão. É uma casa em Praia Grande, com lance mínimo de R$ 200,5 mil (37% abaixo da avaliação de mercado). Está ocupada.

No Rio, confira esses dois destaques:

Os valores citados neste texto referem-se a lances iniciais e vão mudando a todo instante devido a novas propostas de compra feitas online. Os valores foram colhidos no dia 13 de junho.

Atenção com imóveis ocupados

Muitos imóveis estão ocupados. Cabe ao comprador tomar as providências e arcar com eventuais despesas para regularização e desocupação do imóvel. Especialistas recomendam comprar preferencialmente imóveis desocupados e dão dicas, como ler o edital com atenção e visitar o imóvel antes, se possível (veja essa e outras dicas antes de comprar imóvel num leilão).

A Sold Leilões oferece uma ajuda jurídica para o arrematante seguir com o processo de desocupação do imóvel, mas o benefício é válido apenas para os lotes que estão nas capitais.

Banco financia em até 420 meses

O Santander oferece o seguinte financiamento:

  • Residenciais: Financiamento de até 80% do valor do imóvel em até 420 meses (taxa de 9,49% ao ano).
  • Salas comerciais: Financiamento de até 70% do valor do imóvel em até 360 meses (taxa de 9,99% ao ano).
  • Lotes e terrenos: Exclusivamente à vista.

Demais condições devem ser analisadas de acordo com cada edital. O financiamento está sujeito à análise de crédito.

Para imóveis residenciais, é possível usar o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) como parte do pagamento. Eventuais débitos de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e condomínio serão quitados pelo banco até a data do leilão.

Veja como participar

Pessoas físicas e jurídicas podem participar e dar lances. Basta fazer o cadastro do usuário no site da Sold Leilões, aceitar os Termos e Condições e concordar com os Termos do Edital relacionado ao leilão.

Após ter realizado o cadastro, o usuário deve solicitar a habilitação para liberar sua participação e enviar a documentação exigida. Você pode se habilitar no leilão até uma hora antes do horário de encerramento do pregão. Já para cada lance, o limite é o encerramento do cronômetro (de cada lote).

Mais informações:

Leilão de imóveis do Santander