PUBLICIDADE
IPCA
0,67 Jun.2022
Topo

Receita, INSS: Concursos voltam após anos, com salários de até R$ 33 mil

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do UOL, em Brasília

28/07/2022 04h00

Após anos sem contratar, órgãos da administração federal vão retomar os concursos públicos. O Ministério da Economia autorizou a realização de dois grandes concursos nos próximos meses, dando a largada em um processo de reposição do quadro de servidores. O Senado também autorizou um concurso.

Quantas vagas estão disponíveis? Juntos, os concursos para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), para a Receita Federal e para o Senado preveem 1.718 vagas.

Quais são os salários? Os salários iniciais variam de R$ 4.728,78, em cargos de nível intermediário, a R$ 33.461,68, em funções mais especializadas, de nível superior.

Para quem deseja seguir carreira no funcionalismo, porém, o salário de algumas funções pode chegar a R$ 35.114,14 no topo da carreira, conforme levantamento feito pelo UOL.

Há quanto tempo não há concursos? Chama a atenção o fato de que os concursos tenham sido autorizados após anos sem reposição de servidores.

No caso do Senado, por exemplo, o último concurso público foi realizado há mais de dez anos, em 2011. O INSS não tem seleção de funcionários desde 2015, e a Receita Federal, desde 2014.

Concurseiros já começaram preparação. Para muitos brasileiros, a abertura dos concursos é uma oportunidade para finalmente entrar para a elite do funcionalismo federal.

Edna Maria da Silva, de São Paulo, começou a estudar para o concurso do INSS no início de 2022 - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Edna Maria da Silva, de São Paulo, começou a estudar para o concurso do INSS no início de 2022
Imagem: Arquivo Pessoal

"Estou estudando para o concurso do INSS desde o começo do ano, de forma on-line. O que me motivou a participar não é o salário, mas a possibilidade de trabalhar em qualquer lugar do Brasil", afirma Edna Maria da Silva, que atualmente é servidora pública na cidade de São Paulo.

A candidata afirma que o salário de técnico do INSS é semelhante ao de sua função em São Paulo.

No entanto, após o concurso, ela espera poder se mudar para uma cidade menor, com custo de vida mais baixo.

"Comprei um curso on-line e estudo em todo tempo livre."

Camila Soares Jorge, do Rio de Janeiro, estuda nas horas vagas para concurso  - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Camila Soares Jorge, do Rio de Janeiro, estuda nas horas vagas para concurso
Imagem: Arquivo Pessoal

Essa também é a estratégia de Camila de Azevedo Soares Jorge, que trabalha como terceirizada em um órgão público do Rio de Janeiro.

Perto de concluir a faculdade de Recursos Humanos, ela começou a se preparar para o concurso do INSS há pouco mais de um mês.

"Emprego na iniciativa privada está difícil, e o setor público traz estabilidade", afirma.

"Acho que o concurso vai ser muito disputado, mas estou confiante. Sempre estudo nas horas vagas."

Maior procura nos cursinhos. As autorizações para os concursos da Receita Federal, do INSS e do Senado também aumentaram a procura por cursos on-line ou presenciais.

Diretor da Central de Concursos, escola que tem cinco unidades em São Paulo, Guarulhos (SP) e Santo André (SP), Gabriel Henrique Pinto afirma que as matrículas aumentaram nas últimas semanas.

Diretor da Central de Concursos, de São Paulo, Gabriel Henrique Pinto diz que a procura por cursos preparatórios aumentou - Divulgação - Divulgação
Diretor da Central de Concursos, de São Paulo, Gabriel Henrique Pinto diz que a procura por cursos preparatórios aumentou
Imagem: Divulgação

"Sempre que sai autorização de concurso desse tipo, há aumento da demanda. A Receita Federal estava até ficando desacreditada. O último concurso foi há muitos anos e desde então nada acontecia", afirma o diretor.

"Nas últimas semanas, porém, temos matriculado o dobro do que estávamos acostumados. Eram três ou quatro alunos para a Receita Federal por semana e, agora, são dez."

A Central de Concursos já tem cinco turmas específicas para o concurso da Receita, com cerca de 20 alunos em cada uma. No caso do INSS, já são 15 turmas com 60 alunos.

O interesse faz Henrique acreditar que a disputa por vaga será grande. "O INSS tem um concurso de nível médio, em âmbito federal. Então, a disputa será grande", diz.

"No caso da Receita, a relação candidato-vaga deve ser mais baixa. Mas o nível dos candidatos costuma ser melhor."

Abaixo, é possível ver os detalhes dos três concursos autorizados.

INSS

Total de vagas: 1.000
Nível: intermediário
Cargo: técnico do seguro social
Faixa de salário: de R$ 4.728,79 (inicial) a R$ 9.099,25 (topo da carreira). Os valores levam em conta o vencimento básico da função e gratificações
Qual é a atual situação: O Ministério da Economia editou em 10 de junho uma portaria autorizando a realização do concurso. Com isso, o INSS tem um prazo de seis meses para publicar o edital de abertura do processo seletivo
Concurso anterior: 2015

Receita Federal

Total de vagas: 699
Nível: superior
Cargos: auditor fiscal (230 vagas) e analista tributário (469 vagas)
Faixas de salário: auditor fiscal --de R$ 21.029,09 (inicial) a R$ 30.303,62 (topo da carreira); analista tributário --de R$ 11.684,39 (inicial) a R$ 18.076,05 (topo da carreira). Os valores levam em conta o vencimento básico da função e bônus. Instituído em 2017, o bônus para ambas as categorias ainda não foi regulamentado pelo governo federal. Em função disso, auditores recebem valor fixo, a título de bônus, de R$ 3.000, enquanto analistas recebem R$ 1.800.
Qual é a atual situação: O Ministério da Economia editou em 10 de junho uma portaria autorizando a realização do concurso. Foi dado o prazo de seis meses para a Receita publicar o edital de abertura do concurso. O ministério também autorizou o órgão a aplicar a primeira prova do concurso apenas dois meses após a publicação do edital --e não quatro meses depois, como geralmente ocorre
Concurso anterior: 2014

Senado Federal

Total de vagas: 19 (também haverá formação de cadastro de reserva)
Nível: superior
Cargos: advogado (1 vaga); consultor legislativo (1 vaga para Assessoramento em Orçamentos e 1 vaga em Assessoramento Legislativo); analista legislativo (10 vagas, distribuídas nas especialidades Administração, Arquivologia, Assistência Social, Contabilidade, Enfermagem, Informática Legislativa, Processo Legislativo, Registro e Redação Parlamentar, Engenharia do Trabalho e Engenharia Eletrônica); técnico legislativo (6 vagas para Policial Legislativo)
Faixas de salário: advogado e consultor legislativo --de R$ 33.461,68 (inicial) a R$ 35.114,14 (topo da carreira); analista legislativo --de R$ 25.897,76 (inicial) a R$ 29.351,82 (topo da carreira); técnico legislativo --de R$ 19.427,79 (inicial) a R$ 23.260,88 (topo da carreira). Os valores levam em conta vencimento básico da função e três gratificações diferentes (de atividade, de representação e de desempenho)
Qual é a atual situação: O Senado editou em 7 de abril um ato autorizando a realização do concurso. Em 18 de julho, foi publicado um extrato de dispensa de licitação para que o concurso seja realizado. A FGV (Fundação Getulio Vargas) será a responsável pelas provas
Concurso anterior: 2011