IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Haddad critica base de Bolsonaro votar contra aprovação da PEC da Transição

Futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad, durante coletiva no CCBB, em Brasília - Ton Molina/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad, durante coletiva no CCBB, em Brasília Imagem: Ton Molina/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

21/12/2022 18h42

Futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad, criticou na tarde de hoje (21) o fato de deputados bolsonaristas terem votado contra a PEC da Transição, que permitirá pagar R$ 600 por mês para os beneficiários do atual Auxílio Brasil, que voltará a ser chamado de Bolsa Família.

Ele ressaltou o fato de que o atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), também prometeu aumentar o valor do benefício durante a campanha presidencial.

Lamentei muito a base governista ter votado contra [a PEC] depois de dizer na campanha eleitoral que não iriam cortar [o aumento] depois de janeiro.
Fernando Haddad

Haddad disse ainda que a aprovação da PEC da Transição é uma prova de que a frente construída durante as eleições está funcionando.

A extrema-direita ficou restrita a 130 votos. Isso é uma demonstração de que o que nós chamamos de frente ampla está funcionando
Fernando Haddad

O placar de votação do texto-base foi de 331 votos contra 163 — eram necessários 308 votos para a aprovação do texto que O texto libera pacote de 168 bilhões de reais para 2023 e divide emendas.