IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Prévia do PIB do BC aponta crescimento de 3,3% em fevereiro

Fachada da sede do Banco Central, em Brasília - Antonio Molina - 11.jan.22/Folhapress
Fachada da sede do Banco Central, em Brasília Imagem: Antonio Molina - 11.jan.22/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

28/04/2023 09h07Atualizada em 28/04/2023 11h04

O IBC-Br registrou crescimento de 3,32% em fevereiro em relação ao mês anterior. No trimestre até fevereiro, na comparação com os três meses anteriores (setembro a novembro), a alta foi de 0,82%. O indicador foi divulgado hoje pelo Banco Central e é considerado uma prévia do PIB.

O que aconteceu?

A alta de 3,32% em fevereiro foi a taxa de expansão mais elevada desde junho de 2020 (+4,86%). Em janeiro, o IBC-Br teve recuo de 0,09%, em dado revisado pelo BC.

Na comparação com fevereiro de 2022, a atividade econômica subiu 2,76%.

Em 12 meses até fevereiro, o IBC-Br mostra avanço de 3,08%. Apesar da expansão, a atividade econômica sente neste início de ano os impactos da política monetária restritiva, com condições de crédito mais apertadas e endividamento elevado no país, além de uma desaceleração do mercado de trabalho.

O índice é conhecido como uma espécie de "prévia do BC" para o PIB (Produto Interno Bruto). O IBC-Br serve mais precisamente como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses. O mercado prevê para este ano uma expansão do PIB de 0,96% em 2023, indo a 1,41% em 2024, de acordo com a pesquisa Focus mais recente.

Com informações da Reuters