IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Após Petrobras mudar política de preços, Ream mantém paridade internacional

Planta da Refinaria da Amazônia (Ream) - Divulgação
Planta da Refinaria da Amazônia (Ream) Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

18/05/2023 15h24

A Ream (Refinaria da Amazônia) disse que vai manter a paridade com o mercado internacional de petróleo após a Petrobras anunciar, na última terça-feira (16), a mudança na sua política de preços.

O que aconteceu?

Nova diretriz da Petrobras "nada interfere" na composição de preços, afirmou a Ream. Segundo a refinaria, o modelo que será mantido por ela "melhor reflete os custos de produção".

A Ream disse que, só este ano, reduziu o preço da gasolina 12 vezes, sendo quatro reduções entre abril e maio. "A nova política de preços da estatal, portanto, em nada interfere na composição de preços da Ream, que também não define o preço final dos combustíveis para distribuidoras e postos."

Petrobras mudou política de preços citando mais flexibilidade

Segundo a estatal, a nova diretriz vai permitir a prática de preços competitivos. A estratégia comercial tem como premissa o equilíbrio com os mercados nacional e internacional, considerando a melhor alternativa aos clientes, disse a companhia.

O fim da paridade internacional de preços foi promessa de campanha de Lula. Em março de 2022, o então candidato à presidência prometia "abrasileirar os preços dos combustíveis".