Conteúdo publicado há 3 meses

T4F será notificada após morte de fã em show de Taylor Swift, diz Senacon

A Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor), órgão vinculado ao Ministério da Justiça, informou que vai notificar, ainda neste sábado (18), a T4F (Time For Fun), empresa responsável pela organização dos shows da cantora Taylor Swift no Brasil.

O que aconteceu

A Senacon quer que a empresa esclareça os questionamentos em até 24 horas. A medida foi tomada após a morte de Ana Clara Benevides Machado, de 23 anos, que passou mal ontem dentro do Estádio Nilton Santos, o Engenhão, no Rio de Janeiro, durante o primeiro show da turnê da artista no país.

No ofício, o órgão pergunta quantos ingressos foram vendidos e quantas pessoas estavam presentes no local.

A secretaria também questiona o acesso à água. A empresa deverá responder quem determinou a proibição de acesso à água no show, quantos bebedouros tinham no local e quais eram os espaços de fornecimento de água. Fãs relataram nas redes sociais que não podiam entrar com garrafas de água no estádio.

Sobre a morte de Ana Clara, a Senacon pergunta qual era o quadro técnico médico presente no show. Além disso, a T4F deverá explicar quais foram os procedimentos adotados para o atendimento da jovem assim que ela se sentiu mal. Na noite de ontem, a sensação térmica era de quase 60º C no Rio de Janeiro.

O órgão também pediu explicações sobre quais serão os procedimentos adotados para os próximos eventos. Neste sentido, a T4F já divulgou uma nota neste sábado, no período da tarde, mudando algumas regras.

A produtora informou por meio das redes sociais que vai liberar a entrada de água e comida, em embalagens lacradas, para as apresentações da cantora. Além disso, a T4F diz que vai oferecer água gratuita na fila e em todos os acessos ao Estádio Nilton Santos. Segundo a produtora, novos pontos de distribuição gratuita estarão à disposição do público.

No comunicado, a empresa diz que o bloqueio à entrada de água foi uma "exigência feita por órgãos públicos". A entrada dos itens foi permitida após o governo federal anunciar uma portaria exigindo a liberação, ainda na manhã de hoje.

Até as 16h30 de hoje, a T4F disse que ainda não havia sido notificada pelo Senacon.

Continua após a publicidade

Procon do Rio de Janeiro também pede esclarecimentos

O Procon do Rio de Janeiro também notificou a organização esta manhã. O órgão diz que não recebeu denúncias ou reclamações até o início do show de ontem. No entanto, ao tomar conhecimento do ocorrido, entrou em contato com a produção do evento, que confirmou a proibição das garrafas de água "por questões de segurança".

Ainda assim, a T4F teria dito que disponibilizou, dentro e fora do evento, pontos de hidratação para amenizar os efeitos das altas temperaturas. E que instalou ventiladores com dispersão de vapor de água em toda a extensão da pista.

O Procon-SP também vai notificar as empresas organizadoras de shows. Em nota, o órgão afirmou que vai fiscalizar o cumprimento de regras de saúde e segurança, e que equipes do órgão estarão acompanhando "a adesão à prática" no show do RBD, marcado para hoje à noite na capital paulista.

O Procon RJ, por determinação do Governador, está notificando a organização do evento nesta manhã para que explique de maneira detalhada as medidas tomadas para mitigar os efeitos do calor durante o show e determinou que, caso as garrafas de água vazias e sem tampas não sejam liberadas, por questões de segurança, que sejam ampliados os pontos de hidratações, com distribuição suficiente de água para atender a demanda do show.
Procon do Rio de Janeiro, em nota

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes