Conteúdo publicado há 3 meses

Funcionários aceitam proposta dos Correios e cancelam greve na Black Friday

Trabalhadores dos Correios em Bauru, no interior de São Paulo, Maranhão e Rio de Janeiro desistiram da greve que estava prevista a partir de hoje.

O que aconteceu

A federação que representa os trabalhadores aceitou proposta dos Correios para aumento do piso salarial da categoria em R$ 250. O reajuste vale a partir de janeiro de 2024. Para quem tem salário acima de R$ 7.000, a correção será de 3,5%.

Outra demanda atendida pela empresa foi o pagamento de uma bonificação no valor de R$ 1.500 prometida para o fim do ano. Os funcionários queriam que o pagamento fosse feito sem o desconto de impostos. Esse pedido foi atendido.

Na cidade de São Paulo, trabalhadores ainda vão decidir se aceitam a proposta dos Correios. Uma assembleia está marcada para 19h. A expectativa é que eles também aceitem os termos do acordo.

Procurado pelo UOL, os Correios disseram que não há qualquer previsão de greve. "Há um acordo coletivo em vigor e a empresa o cumpre integralmente. O acordo é um dos melhores negociados nos últimos anos, tendo recuperado mais de 40 cláusulas que haviam sido extintas pelo governo anterior", disse a empresa, em nota.

A paralisação começaria hoje, véspera da Black Friday. Nessa data, empresas de vários setores dão descontos em seus produtos e serviços. Pela alta demanda, empresas de logística ficam sobrecarregadas e as entregas acabam levando mais tempo.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes