Seguindo Barbie, Mattel investe para transformar brinquedos em franquias

A Mattel quer transformar os brinquedos em franquias, assim como fez com a Barbie. Também há 10 filmes de brinquedos em produção para os próximos anos. É o que diz Miguel Ángel Torreblanca, diretor de marketing da Mattel para a América Latina, em entrevista exclusiva ao UOL.

De brinquedos para franquias

A Mattel está investindo mais em entretenimento aos fãs. Há 10 filmes em produção que serão lançados nos próximos anos. Torreblanca disse que ainda não há data de lançamento para nenhum dos longas, nem antecipou qual marca será a primeira a ir para as telas dos cinemas. A ideia também é transformar mais brinquedos em franquias, que possuam uma gama maior de produtos, diz ele.

Com o lançamento dos filmes, a Mattel afirma que quer dar espaço para o surgimento de novos produtos complementares às produções. Alguns exemplos são colaborações com outras empresas e criação de itens colecionáveis aos fãs. Durante as exibições de Barbie, os consumidores conseguiam encontrar diversos produtos inspirados no filme, desde peças de roupa até copos personalizados nos cinemas.

O público da Mattel é diversificado, incluindo adultos e crianças, de acordo com Torreblanca. O executivo diz que a empresa busca conversar com os adultos que são fãs das marcas, e com os pais que estão preocupados com o tipo de produtos que vão dar a seus filhos. A Mattel é dona da Fisher-Price, por exemplo, que vende acessórios para bebês e brinquedos.

Há os colecionadores e fãs, que são um alvo importante para a empresa. "Os colecionadores e fãs estão se tornando um alvo muito importante para nós, porque eles amam realmente os produtos. Eles tatuam as marcas neles, então nós precisamos dar esses produtos especiais que eles vão apreciar e colocar em casa. É assim que diversificamos", afirma Torreblanca.

A empresa está investindo muito em como trazer esse entretenimento e como mudar de marca de brinquedos para franquias. Nós temos uma propriedade intelectual excelente que se conecta com muitos tipos de consumidores. E não é apenas Barbie.
Miguel Ángel Torreblanca, diretor de marketing da Mattel para a América Latina

Desafio para conquistar as crianças

Com a internet, a Mattel precisa brigar por espaço pela atenção dos pequenos. Torreblanca diz que a empresa busca mostrar que as crianças podem se divertir e receber boas mensagens das linhas de produtos feitos pela companhia.

Nosso principal desafio é obter a atenção das crianças. Elas estão diversificando a atenção, têm múltiplas telas e estão conectadas em todos os lugares. Nós precisamos estar lá presentes com mensagens relevantes, com entretenimento também, fazendo com que eles tenham um tempo de qualidade, que se divirtam com nossas marcas, mas também convencendo seus pais de que as mensagens que as crianças estão recebendo das nossas marcas são muito positivas. Que estão realmente ajudando eles a se tornar e se desenvolver em pessoas melhores.
Miguel Ángel Torreblanca, diretor de marketing da Mattel para a América Latina

Continua após a publicidade

Presença na CCXP

A CCXP (Comic Con Experience) começou na quinta-feira (30) e vai até domingo (3), e a Mattel terá um estande próprio na edição deste ano. Este foi o maior investimento da marca para participar do evento — a empresa não diz quanto investiu. A Mattel já participou de outras edições da CCXP tanto com estande próprio ou com parceiros.

O evento visa trazer mais consumidores para a companhia e mostrar as novidades aos fãs da marca. Torreblanca afirma que a CCXP é o projeto de entretenimento mais famoso do mundo e que reúne um grande número de fãs no mesmo espaço. "Estamos diversificando nossos públicos, tentando alcançar mais consumidores, conversando com adultos, com colecionadores, com fãs. E nós sabemos que é um lugar especial onde eles se reúnem e ouvem notícias sobre as marcas favoritas deles", afirma Torreblanca.

Os visitantes da CCXP vão encontrar com diversos universos da Mattel no evento. Torreblanca diz que haverá um espaço dedicado à Barbie, com ambientes dedicados a fotos, mas também vão apresentar as Barbies feitas em parceria com a banda RBD, também terá Hot Wheels e He-Man, e uma parceria com as Tartarugas Ninjas.

Colaborações com outras empresas

As colaborações com outras marcas estão no radar da empresa como algo relevante para o negócio. Uma das últimas foi o lançamento de uma Barbie inspirada na cantora Mariah Carey. A boneca mostra a cantora com um vestido vermelho e um microfone, igual ao traje usado por Mariah no clipe da música de Natal "All I Want for Christmas Is You".

Continua após a publicidade

O objetivo das colaborações, segundo Torreblanca, é gerar identificação nos consumidores. "Cada marca tem um nicho diferente, mas no final estamos tentando fazer mais colaborações. O mais importante, por enquanto, para CCXP, é Masters of the Universe com Tartaruga Ninja", afirma Torreblanca.

Resultados de 2023

O balanço de 2023 deve ser divulgado nos primeiros meses de 2024. Torreblanca diz que a Mattel está feliz com o resultado do ano até agora e que aguardam as vendas do Natal no Brasil, importantes para a companhia. A Mattel teve lucro líquido de US$ 146,3 milhões no terceiro trimestre, uma queda de 49,5% em comparação ao mesmo período do ano passado. Na época, a empresa afirmou que a queda era fruto de encargos monetários.

As marcas estão crescendo. Hot Wheels está crescendo, Barbie está crescendo. Nós também somos líderes em infantil e pré-escola. Então, no final, nós estamos vendo um efeito muito positivo. Não só do filme Barbie, mas também de todas as mensagens e inovações. Temas de franquia que lançamos este ano.
Miguel Ángel Torreblanca, diretor de marketing da Mattel para a América Latina

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes