Quanto mais alto, mais dinheiro: como é o 'jogo do aviãozinho' da Blaze

O "jogo do aviãozinho" é um dos inúmeros jogos de apostas oferecidos pela plataforma Blaze e divulgado por influenciadores nas redes sociais. Neste game, a promessa é de dinheiro fácil em troca de ações simples, em um joguinho de celular.

A Blaze é suspeita de estelionato e alvo de uma investigação comandada pela polícia de São Paulo. Cerca de R$ 101 milhões foram bloqueados pela Justiça, que pediu que o site fosse retirado do ar, segundo o "Fantástico", da TV Globo.

Como funciona o jogo

Regras de fácil compreensão. Em geral, os jogos de apostas da plataforma Blaze têm regras simples e apresentam uma dinâmica que, aparentemente, é inofensiva: cumprir tarefas antes que o tempo acabe. No caso do aviãozinho, antes que a aeronave exploda.

Quanto mais alto, mais dinheiro. Na plataforma, o jogador aposta um valor e assiste a um avião em decolagem: quanto mais alto ele for, maior será o prêmio - o valor apostado é multiplicado por um fator. O jogo pode acontecer de dois modos: automático ou manual.

Avião explode em ordem aleatória. Caso escolha o modo automático, uma altura será predefinida antes da decolagem - o avião chegará ao número e, se não explodir antes, os ganhos são liberados. Caso escolha o modo manual, o jogador segue os movimentos da aeronave e precisa pressionar o botão de saída antes que a palavra "crashed" surja na tela. Se não conseguir, perde dinheiro.

Investigação

Suspeita de estelionato. A polícia de São Paulo passou a investigar a plataforma após denúncias de usuários. Apostadores alegam que prêmios em valores mais altos não eram pagos pela Blaze.

R$ 101 milhões bloqueados. A Justiça pediu que o site fosse retirado do ar, além do bloqueio das contas. No entanto, pelo fato de a Blaze não ter representantes legais no Brasil, a ordem judicial não surtiu efeito. Um dos sites chegou a parar de funcionar, mas outros surgiram e os jogos de aposta seguem acontecendo.

Donos ocultos. A reportagem do "Fantástico" exibida ontem revelou que existem três donos ocultos da Blaze. Relatórios financeiros apontam que parte do dinheiro arrecadado pela plataforma é destinado para esses três brasileiros. Os representantes da Blaze alegam que a empresa tem sede em Curaçao e, portanto, a atividade dela não configura crime.

Continua após a publicidade

Influenciadores foram citados. Viih Tube afirmou que pediu o encerramento de seu contrato com a empresa. Juju Ferrari afirmou que não está mais divulgando a Blaze, e que sua relação anterior com eles era apenas de publicidade. Jon Vlogs alegou que não possui nenhuma participação acionária na empresa. Mel Maia, Juju Salimeni, Rico Melquiades e MC Kauan não se posicionaram na matéria do programa.

Quanto ganham os influenciadores?

Eles podem faturas até R$ 1 milhão. Segundo apuração do colunista Lucas Pasin, um influenciador com mais de 15 milhões de seguidores pode faturar até R$ 1 milhão por mês divulgando diariamente stories de plataformas de apostas digitais. O contrato prevê pagamento semanal ou mensal após o influenciador publicar o conteúdo e enviar a análise de alcance. Ainda segundo fontes da coluna, uma influenciadora bastante conhecida, com cerca de 5 milhões de seguidores, ganha R$ 300 mil por mês.

Interesse é por quem tem pelo menos 100 mil seguidores. As casas de apostas digitais começam a se interessar por influenciadores que possuem no mínimo 100 mil seguidores. Para esses influenciadores considerados "pequenos", o pagamento é semanal, após análise de resultados, e o pagamento mínimo é R$ 30 mil por mês.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes