Conteúdo publicado há 2 meses
OpiniãoEconomia

Sakamoto: Brasil mais justo só virá com 2ª etapa da reforma tributária

A segunda etapa da reforma tributária, promulgada ontem pelo Congresso, será fundamental para estabelecer uma cobrança mais justa de impostos no Brasil, afirmou o colunista Leonardo Sakamoto durante participação no UOL News desta quinta (21).

Acabou a parte principal da primeira etapa. Agora, o governo tem que apresentar um projeto para mudar a tributação da renda, para cobrar dividendos. (...) Vamos ver se o Brasil consegue ficar mais justo, o que depende dessa segunda etapa. Leonardo Sakamoto, colunista do UOL

Sakamoto avaliou que o governo terá um grande desafio pela frente: avançar na taxação dos lucros e dividendos. Segundo o colunista, a proposta deve enfrentar resistência de parte dos parlamentares.

O sistema tributário brasileiro vai na contramão do resto do mundo porque tributa excessivamente o consumo e muito pouco a renda.

O ideal é melhorar a cobrança do consumo, simplicando-o. Depois, aumentar os tributos de renda para quem ganha muito e reduzir consideravelmente os da classe média e de quem ganha pouco. Com o dinheiro dessa nova tributação da renda, pode-se, daí, diminuir os impostos do consumo, que é uma forma de reduzir os impostos cobrados de pobres.

O problema é que isso vai atingir o andar de cima da sociedade brasileira, inclusive muitos dos parlamentares que se enquadram na categoria dos super-ricos ou defendem os interesses deles. Leonardo Sakamoto, colunista do UOL

Deputado sobre Quaquá: Não podemos tolerar agressão; PT vai apurar caso

O deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG) afirmou que o partido vai apurar a agressão de Washington Quaquá (PT-RJ), que deu um tapa no rosto de Messias Donato (Republicanos-ES) e usou um termo homofóbico ao chamar Nikolas Ferreira (PL-MG) de "viadinho". Lopes repudiou a atitude do seu colega de partido.

Continua após a publicidade

O PT tem seu regimento interno e a Câmara, o Conselho de Ética. O partido deve chamá-lo para conversar e ele terá todo o direito à defesa. Ele tem falado que foi agredido primeiramente. Vamos esperar quais serão os procedimentos que o partido tomará. Reginaldo Lopes, deputado federal (PT-MG)

Sakamoto: Quaquá ajudou bolsonarismo a fazer um barraco na festa de Lula

Em dia de celebração para Lula após a promulgação da reforma tributária no Congresso, Washington Quaquá (PT-RJ) contribuiu com o bolsonarismo ao ofuscar o clima de festa com o tapa que deu no rosto de Messias Donato e ao usar um termo homofóbico contra Nikolas Ferreira, analisou o colunista Leonardo Sakamoto.

Quaquá ajudou o bolsonarismo a fazer um barraco na festa de Lula no Congresso. O bolsonarismo, que não fizeram a reforma tributária por falta de vontade e de competência, foi lá para causar e o Quauqá ajudou nesse processo. Ele sempre foi histriônico. Leonardo Sakamoto, colunista do UOL

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Continua após a publicidade

Veja a íntegra do programa:

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes