Conteúdo publicado há 2 meses

Caged: Brasil cria 130.097 vagas com carteira assinada em novembro

O Brasil criou 130.097 vagas com carteira assinada em novembro de 2023. Os dados são do Novo Caged (Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgado nesta quinta-feira (28) pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O que aconteceu

O saldo de 130.097 foi resultado das 1.866.752 contratações e das 1.736.655 demissões em novembro. O setor de serviços foi o que mais criou vagas (92.620), seguido do comércio (88.706).

Os setores de indústria, construção civil e agronegócio tiveram fechamento de vagas em novembro. O Ministério do Trabalho e Emprego afirma que a queda é justificada por um "impacto sazonal". Na Indústria foram fechados 12.911 postos de trabalho. Na construção civil, foram fechadas 17.300 vagas e na agropecuária, 21.017 postos formais de trabalho.

O salário de contratação foi de R$ 2.021,73 em novembro. O valor é R$ 27,98 maior do que o registrado em novembro do ano passado, já descontada a inflação.

Resultado em 2023

De janeiro a novembro de 2023, foram criadas 1.914.467 vagas de trabalho formal. Houve criação de vagas em todos os estados brasileiros.

Os estados que mais geraram vagas foram São Paulo (551.172), Minas Gerais (187.866) e Rio de Janeiro (165.701). Os que criaram menos postos de trabalho formais foram Acre (4.969), Roraima (5.713) e Amapá (6.319).

O que é o Caged

O Caged reúne dados do governo federal sobre empregos formais. Os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados se referem apenas a trabalhadores com carteira assinada (CLT), e são as próprias empresas que preenchem as informações no sistema.

Continua após a publicidade

Desde 2020, uso do sistema do Caged foi substituído pelo eSocial. Atualmente, todas as empresas estão obrigadas a declarar as movimentações de trabalhadores formais por meio do eSocial. Com a mudança, a metodologia do Novo Caged passou a ser composta por informações dos sistemas eSocial, Caged e Empregador Web.

Matéria em atualização.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes