Conteúdo publicado há 1 mês

Apple é condenada a indenizar cliente por venda de iPhone sem carregador

Um consumidor da cidade do Rio de Janeiro receberá uma indenização de R$ 3 mil da Apple por danos morais.

O que aconteceu

O consumidor procurou a Justiça após notar que o iPhone não vinha acompanhado do carregador. O acessório deveria ser comprado separadamente.

A indenização é pela prática de venda casada. A decisão da 18ª Câmara de Direito Privado foi por unanimidade.

O carregador era vendido pela loja por R$ 219. A Justiça entendeu que a Apple praticou a venda casada, proibida por lei.

"Já que o acessório afigura-se essencial ao uso do bem principal, acarretando ofensa patrimonial e desvio produtivo passíveis de indenização", escreveu o desembargador Claudio de Mello Tavares em sua decisão.

Além dos R$ 3 mil por danos morais, ele receberá o valor pago pelo carregador corrigido pela inflação. A Apple também foi condenada a arcar com as custas processuais e honorários advocatícios.

O UOL entrou em contato com a empresa, que informou apenas que "não comentará" a decisão.

Deixe seu comentário

Só para assinantes