Após venda, o que acontece agora com as lojas do grupo Dia

O grupo varejista espanhol Dia anunciou nesta sexta (31) a venda de seus negócios no Brasil para um fundo de investimentos, e as lojas da marca seguirão abertas no país.

Como fica a situação das lojas

Grupo sai, mas marca fica. Quem sai do Brasil é o Grupo Dia, mas não a marca e as lojas, que se mantêm abertas e em operação, disse o grupo ao UOL.

As lojas serão mantidas pelo fundo criado pela gestora de ativos brasileira MAM Asset Management, que pertence ao Banco Master, que comprará a rede de supermercados. O Dia venderá seus negócios pelo preço simbólico de 100 euros.

A empresa espanhola se comprometeu a transferir 39 milhões de euros para sua unidade brasileira antes da venda. O negócio fará com que o Dia registre um impacto contábil negativo de 101 milhões de euros em seu balanço, disse em documento divulgado hoje.

O Dia está vendendo ativos para reduzir sua dívida financeira líquida. No ano passado, o varejista disse que deixaria Portugal, onde tinha cerca de 500 supermercados.

Mais de 300 lojas fechadas em março. O grupo já havia anunciado o fechamento de 343 supermercados e 3 centros de distribuição no Brasil, permanecendo apenas com 244 unidades em São Paulo.

Segundo o grupo Dia no Brasil, suas operações em São Paulo empregam mais de 2.500 trabalhadores.

Deixe seu comentário

Só para assinantes