Conteúdo publicado há 1 mês
OpiniãoEconomia

Josias: Campos Neto se enrola em corda que ele mesmo forneceu a Lula

Foi o próprio presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, quem forneceu material para Lula criticá-lo duramente, disse o colunista Josias de Souza no UOL News desta terça (18).

Lula afirmou que Campos Neto "tem lado político e prejudica o país" e e classificou o comportamento do Banco Central como desajustado, em declarações dadas à rádio CBN.

Politicamente, Lula está fazendo o que sempre fez desde que começou seu terceiro mandato: está espinafrando Campos Neto, que é o presidente do Banco Central que ele herdou da gestão Bolsonaro.

A diferença em relação aos ataques que vinha proferindo contra Campos Neto desde que tomou posse é que, agora, Lula enrola no pescoço do presidente do Banco Central uma corda que foi fornecida pelo próprio Campos Neto. Josias de Souza, colunista do UOL

Josias criticou a proximidade entre Campos Neto e membros da oposição, como ao participar de um jantar ao lado do governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos). Para o colunista, este tipo de ligação não combina com o caráter independente do BC.

Esse presidente do Banco Central se esqueceu de maneirar quando se entregou tão gostosamente a esses festejos do bolsonarismo em relação a sua administração e ao seu desempenho. Não combina com as atribuições de um presidente independente do BC essa confraternização com adversários políticos do atual presidente da República.

Lula sabe muito bem como explorar esses episódios e logo gruda em Campos Neto um carimbo de Sergio Moro, que abandonou a 13ª Vara de Curitiba pelo Ministério da Justiça do Bolsonaro. Ele gruda o mesmo selo de antirrepublicanismo no Campos Neto. Josias de Souza, colunista do UOL

Para Josias, Lula precisa se dar conta de que há outras áreas em seu governo com a necessidade de ajustes, como por exemplo o orçamento da União.

Esse comportamento do Lula pode sair pela culatra se ele acreditar mesmo no que disse. Obviamente, o BC não é a única coisa desajustada no país. Há muita coisa, inclusive as contas nacionais. O presidente precisará ajustá-las e fazer com que o orçamento caiba no esqueleto fiscal que foi aprovado sob seu governo.

Continua após a publicidade

Lula usa Campos Neto como boi de piranha. Se o presidente acha que com isso passará incólume por algo que se parece muito com uma crise vivenciada pela área econômica do governo, terá dificuldades pela frente. O presidente precisa decidir o que fará com o orçamento; apenas atacar Campos Neto não resolve o problema dele. Josias de Souza, colunista do UOL

Landim: Até que ponto fala de Lula sobre PL do aborto se tornará prática?

A postura crítica de Lula sobre o projeto de lei que equipara o aborto legal ao homicídio precisa valer também na prática, afirmou Raquel Landim. A colunista alertou para possíveis armadilhas caso a proposta seja modificada, mas mantenha sua essência.

Lula foi preciso ao dizer que esse projeto não pode ser tratado como forma de provocá-lo. Ele não é simplesmente uma disputa política. O projeto vem sendo tratado na Câmara, pelo próprio governo, pela oposição, pelo PL e por Arthur Lira como uma disputa política. São vários elementos, mas não pelo que ele é: restringir o aborto para a menina pobre.

O presidente acerta quando diz isso. Mas o ponto todo é: ele vai colocar isso em prática? O governo chega atrasado a esse debate. Vale lembrar sempre que o governo liberou a bancada e concordou com a votação em urgência desse projeto. Raquel Landim, colunista do UOL

Continua após a publicidade

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes