PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Prejuízo da TAP aumenta em 115% em 2015 por receitas retidas na Venezuela

Miguel A. Lopes/Efe
Imagem: Miguel A. Lopes/Efe

Patrícia Vicente Rua

13/04/2016 13h17

LISBOA (Reuters) - A companhia aérea portuguesa TAP registrou prejuízo de 99 milhões de euros em 2015, 115% pior que o resultado negativo de 46 milhões de euros no ano anterior, após ter consolidado 91,4 milhões de euros relativos a receitas retidas na Venezuela, anunciou a aérea.

Sem este fator extraordinário, o prejuízo seria de 7,6 milhões de euros, disse a TAP.

A TAP disse que a situação da Venezuela diz respeito a vendas entre março de 2013 e janeiro de 2015, cujos montantes ficaram retidos devido à crise econômica, penalizando não só a TAP mas todas as outras companhias internacionais que operam naquele país.

A brasileira Gol suspendeu as operações para Caracas até que seja resolvida a disputa sobre a remessa de recursos para fora da Venezuela.

As receitas totais da TAP caíram 3,7% para 2,4 bilhões de euros em 2015, resultado do agravamento da situação trabalhista, que afetou a confiança do mercado na TAP, mas sobretudo devido à crise econômica e política do Brasil, que provocaram não só uma queda do volume de tráfego mas também redução significativa da tarifa média.

Em março, a Azul, terceira maior aérea do Brasil, investiu cerca de US$ 100 milhões em títulos conversíveis em ações preferenciais da TAP, o que dará à brasileira direito de deter cerca de 40% do capital da portuguesa na ocasião da conversão.