Oi não obtém acordo com detentores de bônus; diz que 60% de recebíveis estão penhorados

Por Alberto Alerigi Jr.

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo de telecomunicações Oi informou nesta sexta-feira que ainda não conseguiu acordo com detentores de bônus para reestruturação financeira da empresa e que 60 por cento de seus recebíveis estão penhorados a bancos brasileiros.

A Oi comentou que após a falta de acordo em reunião com comitê de detentores de bônus em 6 e 7 de junho em Nova York, a empresa ainda não respondeu a contraproposta apresentada pelos credores. A empresa não divulgou os termos de sua oferta ao comitê ou a contraoferta dos credores.

A companhia afirmou que o comitê de credores é formado por detentores de notas com vencimento neste ano e que vencem em 2017, 2018, 2019, 2020, 2021 e 2025 emitidas ou garantidas pela Oi.

O anúncio ocorreu após a renúncia na semana passada do então presidente-executivo da Oi Bayard Gontijo, em meio a discordâncias com sócios portugueses do grupo sobre a forma de reestruturação financeira da companhia. A Oi encerrou março com dívida líquida de 40,8 bilhões de reais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos