Bolsas

Câmbio

Plataforma de câmbio Bitfinex sofre roubo de US$ 72 mi em bitcoins

HONG KONG (Reuters) - Quase 120 mil unidades de bitcoins, avaliadas em cerca de US$ 72 milhões, foram roubadas da plataforma de câmbio Bitfinex em Hong Kong, abalando a comunidade global usuária da moeda digital na segunda maior falha de segurança já registrada na plataforma.

A Bitfinex é a maior casa de câmbio de bitcoin baseada em dólar do mundo e é conhecida da comunidade usuária da moeda digital por ter grandes reservas de liquidez para conversão.

Zane Tackett, diretor de comunidade de desenvolvimento de produto da Bitfinex, afirmou à agência de notícias Reuters nesta quarta-feira que as 119.756 bitcoins foram roubadas de contas de usuários e que a casa não decidiu ainda como ressarcir as perdas dos clientes.

"As bitcoins foram roubadas das carteiras dos usuários", disse ele.

A companhia afirmou que registrou o roubo junto a autoridades e que está cooperando com companhias de análise de dados que usam tecnologia blockchain para rastrear o destino do dinheiro roubado.

Saques mais rápidos

No ano passado, a Bitfinex anunciou que uma aliança com a norte-americana BitGo, que usa segurança de assinaturas múltiplas para armazenar os depósitos online dos clientes, o que permitiu saques mais rápidos.

"Nossa investigação não encontrou evidências de violação dos servidores da BitGo", disse a BitGo em comunicado.

A invasão de segurança ocorreu dois meses depois que a Bitfinex foi condenada a pagar US$ 75 mil de multa para autoridades dos Estados Unidos como parte de um caso em que era acusada de oferecer transações ilegais de commodities em bitcoins e outras moedas digitais.

O roubo ocorrido na terça-feira disparou uma queda nos preços da bitcoin e lembrou eventos que levaram ao colapso da japonesa Mt Gox em 2014, que afirmou que perdeu cerca de US$ 500 milhões em bitcoins de clientes após um ataque de hackers.

A cotação da bitcoin na platador BitStamp despencou mais de 23% na terça-feira após a notícia do roubo. 

O volume de bitcoins roubadas na terça-feira representa cerca de 0,75% de todas as bitcoins em circulação.

Não ficou claro ainda se o roubo contou com participação de pessoas de dentro da plataforma ou se hackers conseguiram ganhar acesso ao sistema por fora.

A falha de segurança foi o mais recente escândalo a atingir o mercado de bitcoins em Hong Kong depois que a MyCoin se envolveu em um esquema no ano passado que segundo a mídia causou perdas de US$ 387 milhões a investidores. A companhia de corretagem de bitcoins fechou depois do escândalo.

 

Repórter tenta "trocas" com colecionadores em Londres-2012

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos