Bolsas

Câmbio

Mercados chineses têm maior queda em 3 semanas

XANGAI/TÓQUIO (Reuters) - Os mercados chineses tiveram a maior queda em três semanas nesta segunda-feira (17), com a confiança afetada pela queda nas ações B denominadas em dólar de Xangai, na medida que o yuan continuou a se enfraquecer.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve queda de 0,84%. O índice de Xangai caiu 0,74%.

Os índices encerram a manhã praticamente estáveis, mas começaram a recuar em seguida uma vez que o índice de ações B de Xangai caiu mais de 6%.

As vendas de ações B aconteceram em meio a crescentes preocupações com o valor do yuan, que tocou nova mínima de seis anos contra o dólar nesta segunda-feira.

Ações B são papéis denominados em dólar em empresas chinesas, e portanto vulneráveis à depreciação do yuan.

O MSCI, principal índice da região asiática, também caiu após declarações da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, que sinalizou a necessidade de medidas agressivas para reconstruir a economia norte-americana.

  • Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 0,26%, a 16.900 pontos.
  • Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 0,84%, a 23.037 pontos.
  • Em Xangai, o índice SSEC perdeu 0,74%, a 3.041 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, retrocedeu 0,84%, a 3.278 pontos.
  • Em Seul, o índice Kospi teve valorização de 0,24%, a 2.027 pontos.
  • Em Taiwan, o índice Taiex registrou alta de 0,12%, a 9.176 pontos.
  • Em Cingapura, o índice Straits Times valorizou-se 0,07%, a 2.817 pontos.
  • Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 recuou 0,83%, a 5.388 pontos.

(Por Hideyuki Sano e Nichola Saminather)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos