Bolsas

Câmbio

Estado australiano tenta antecipar recursos junto às mineradoras Rio Tinto e BHP

SYDNEY (Reuters) - O governo do maior Estado australiano pedirá às mineradoras Rio Tinto e BHP que paguem antecipadamente uma taxa de bilhões de dólares em troca do cancelamento de uma taxa existente sobre a produção de minério de ferro das empresas.

A pressão por receitas da Austrália Ocidental, região rica em minerais, vem após o Estado acumular mais de 23 bilhões de dólares em dívidas após o fim de um boom de mineração.

Para muitos, a proposta deverá apenas iniciar as conversas com as mineradoras, que provavelmente não deverão aceitar a cobrança a não ser que recebam benefícios significativos em troca.

Pela proposta, as duas mineradoras pagariam até 3 bilhões de dólares em troca do cancelamento de uma taxa de 0,25 dólares australianos por tonelada sobre o minério de ferro de suas minas, algumas das quais devem continuar operações por 50 anos.

O secretário do Tesouro do Estado, Ben Wyatt, cujo Partido Trabalhista, de centro-esquerda, venceu a eleição estadual em março, disse que a proposta está em fase inicial.

A Rio Tinto já rejeitou a proposta de pagamentos antecipados anteriormente, segundo um porta-voz da companhia. A BHP recusou-se a comentar.

As mineradoras devem se encontrar com o governo nesta semana, mas uma fonte próxima a uma das companhias disse que a proposta poderia abrir um precedente perigoso.

"A última coisa que a Rio e a BHP querem é se tornar um caixa eletrônico para o Estado toda vez que houver uma crise financeira", disse a fonte, que falou sob condição de anonimato porque não é autorizada a comentar o assunto em público.

(Por James Regan e Jonathan Barrett)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos