Arábia Saudita deve limitar vendas de petróleo à Ásia e cortar volumes para EUA

DUBAI/CINGAPURA (Reuters) - A Arábia Saudita, maior exportadora global de petróleo, deverá limitar os volumes que envia para alguns compradores da Ásia em julho, além de aprofundar cortes na oferta para os Estados Unidos, disseram fontes da indústria com conhecimento do assunto nesta segunda-feira.

A petroleira estatal Saudi Aramco deve suprir integralmente os volumes contratados para ao menos cinco compradores na Ásia, principalmente ao Norte, enquanto alguns clientes na Índia, na China e na Coreia do Sul deverão receber volumes menores, disseram as fontes à Reuters sob a condição de anonimato.

Os cortes na alocação de petróleo para a Ásia em julho devem totalizar cerca de 300 mil barris por dia (bpd), um volume maior que em junho, disseram as fontes.

A Aramco avisou a refinarias asiáticas no mês passado que iria reduzir a oferta de petróleo para a Ásia em cerca de 7 milhões de barris em junho, nos primeiros cortes para a região desde que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) liderou um acordo para reduzir a produção que entrou em vigor em janeiro.

Em outras regiões, houve cortes significativos para os EUA, e a Aramco continuou a reduzir o suprimento à Europa, disseram as duas fontes. Uma das fontes disse que os volumes para os EUA devem ser cortados em 35 por cento em julho, enquanto a oferta para a Europa cairia 11 por cento ante junho.

De acordo com os planos para julho, a Aramco deverá cortar a oferta para a Índia em cerca de 200 mil bpd e para a China em 110 mil bpd, enquanto Japão e Taiwan seguirão recebendo os volumes totais, disse uma fonte. A oferta para uma refinaria na Coreia do Sul também foi reduzida, disseram as duas fontes.

(Por Rania El Gamal em Dubai, Florence Tan em Cingapura e Osamu Tsukimori em Tóquio)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos