China pode controlar riscos e atingir meta de crescimento de 2017, diz premiê

DALIAN, China (Reuters) - A China é capaz de atingir sua meta de crescimento para o ano e controlar os riscos sistêmicos apesar dos desafios, disse nesta terça-feira o primeiro-ministro, Li Keqiang, acrescentando que a manutenção do crescimento no médio e longo prazo não será fácil.

Pequim almeja um crescimento econômico de cerca de 6,5 por cento em 2017, em comparação com o ritmo de 6,7 por cento alcançado em 2016 --o mais lento em 26 anos.

Em um discurso no Fórum Econômico Mundial na cidade de Dalian, Li disse que a economia chinesa permanece estável no segundo trimestre, uma vez que a demanda doméstica tornou-se um pilar fundamental para a segunda maior economia do mundo.

"A economia da China no segundo trimestre manteve o impulso constante e crescente do primeiro trimestre. Somos plenamente capazes de alcançar as principais metas econômicas para o ano todo", disse Li.

A economia da China, que cresceu 6,9 por cento no primeiro trimestre, permaneceu em terreno sólido em maio mas a política monetária mais apertada, o esfriamento do mercado de trabalho e a desaceleração do investimento reforçaram as visões de que ela irá gradualmente perder força nos próximos meses.

Pequim tem tomado medidas para identificar e resolver os riscos financeiros, que permanecem sob controle de modo geral, disse Li.

Entre esses riscos estão os altos níveis da dívida, que recentemente levaram a Moody's a reduzir a classificação de crédito soberano da China.

(Por Kevin Yao e Tony Munroe)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos