Bolsas

Câmbio

Ministro da Agricultura diz que pediu investigação sobre vacina contra febre aftosa

SÃO PAULO (Reuters) - O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou nesta sexta-feira (7) que pediu à pasta "uma investigação com respeito às vacinas contra a febre aftosa", que estão no cerne da suspensão das exportações de carne in natura (fresca) brasileira aos Estados Unidos por causa de abscessos (caroços) na proteína.

"Estamos fazendo um mapeamento no Brasil inteiro através de nossas superintendências e pelos frigoríficos para saber onde há mais problemas ou não", destacou Maggi, nos bastidores do evento "3º Diálogo Brasil-Japão", em São Paulo.

Maggi reafirmou que as autoridades brasileiras enviarão uma missão aos EUA no dia 13 de julho para discutir a questão. "Pedi uma reunião mais política com o secretário do Departamento de Agricultura dos EUA, Sonny Perdue, no dia 17 de julho", disse.

Ele também afirmou que a China pediu na semana passada esclarecimentos ao Brasil sobre a suspensão das exportações de proteína aos EUA. Para Maggi, é "algo natural" outros países demandarem informações em casos assim.

Por fim, Maggi disse que as exportações de carne bovina in natura pelo Brasil devem se manter firmes no segundo semestre, apesar das turbulências registradas desde a Operação Carne Fraca, em março.

"Acho que se mantêm, porque dentro dessa conjuntura, tivemos a proibição de abates na Índia, de bubalinos e bovinos. O mercado se aqueceu, e o Brasil está tendo oportunidades", disse o ministro.

(Por José Roberto Gomes)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos