BlackRock reduz taxas e cria índices em esforço para se tornar "onipresente"

NOVA YORK (Reuters) - A BlackRock, maior gestora de ativos do mundo, lançou nesta quinta-feira quatro fundos de títulos negociados em bolsa e reduziu as taxas de outros, em um esforço para atrair mais investidores a seus produtos de tradicionais mercados de dívida.

A iniciativa surge num momento em que a BlackRock estima que os títulos ETFs atraíram 84 bilhões de dólares até o momento em 2017, um recorde para a primeira metade do ano, e estabelece uma nova linha de negócios na companhia, construindo seus próprios índices.

"Temos aspirações de sermos onipresentes em todos os mercados de valores mobiliários", afirmou o diretor de iShares da BlackRock nos Estados Unidos, Martin Small, em entrevista à Reuters.

Em um ato inédito para a empresa, o iShares Edge Investment Grade Enhanced Bond e o iShares Edge High Yield Defensive Bond ETF acompanharão os índices que a BlackRock construiu.

ETFs são uma cesta de ações, bônus ou outros ativos. Eles frequentemente acompanham um índice, em vez de tentar vencer o mercado.

Mais fornecedores de fundos estão projetando seus próprios índices para superar o mercado.

O HYDB, por exemplo, é um fundo de alta produtividade criado para evitar os títulos com maior probabilidade de falência. Já o IGEB tenta pagar dividendos maiores que o mercado de títulos de dívida de alto nível.

(Por Trevor Hunnicutt)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos