Bolsas

Câmbio

Bovespa tem leves variações após altas recentes e de olho em bancos centrais

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista tinha leves variações nesta sexta-feira, com o recente rali que levou à recuperação dos 71 mil pontos abrindo espaço para algum ajuste, enquanto investidores monitoram discursos de representantes de importantes bancos centrais.

Às 11:47, o Ibovespa caía 0,06 por cento, a 71.089 pontos. O giro financeiro era de 2 bilhões de reais. Na mínima do dia até o momento, o índice recuou 0,11 por cento, enquanto avançou 0,52 por cento na máxima.

Nesta manhã, a chair no Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, Janet Yellen não falou sobre política monetária em seu discurso no evento de Jackson Hole, nos Estados Unidos, e o mercado aguarda os comentários do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, nesta tarde.

Os analistas do Credit Suisse destacam que este ano as atenções do evento de Jackson Hole se voltam para o discurso de Draghi. A equipe do banco destaca que em 2014 o discurso de Draghi deu uma sinalização bastante forte de que o BCE estava considerando lançar um programa de larga escala de compra de ativos.

"Com as expectativas de que este programa agora esteja se aproximando do fim, haveria alguma simetria se seu processo de encerramento fosse sinalizado no mesmo evento", escrevem os analistas.

No front local, o noticiário político está mais esvaziado nesta sessão, após uma semana intensa que impulsionou os ganhos do mercado, com anúncios de privatizações e avanços no Congresso Nacional.

DESTAQUES

- JBS ON subia 1,66 por cento, após a homologação do acordo de leniência da holding J&F, controladora da empresa de alimentos J&F pela Câmara de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal, que reduz incertezas sobre a empresa. Também no radar estava a notícia de que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) busca tirar Wesley Batista do comando da empresa de alimentos.

- ELETROBRAS ON avançava 1,53 por cento e ELETROBRAS PNB ganhava 2,45 por cento, mantendo o bom humor diante dos planos de desestatização da empresa.

- VALE ON tinha variação positiva de 0,15 por cento, em sessão de ganhos para os contratos futuros do minério de ferro na China, mas com a alta recente da ação, que acumulou ganho de 8,6 por cento nas cinco sessões anteriores, abrindo espaço para algum ajuste.

- CSN ON subia 1,63 por cento, USIMINAS PNA ganhava 1,48 por cento e GERDAU PN avançava 0,43 por cento, na esteira dos ganhos de contratos futuros de minério de ferro e do aço na China.

- PETROBRAS PN subia 0,72 por cento e PETROBRAS ON ganhava 0,97 por cento, em sessão positiva para os preços do petróleo no mercado internacional. Também no radar estava a aprovação da petroleira de um aporte de 6,3 bilhões de reais e reestruturação societária da BR Distribuidora. Para os analistas da XP Investimentos, a operação é feita para a abertura de capital da BR e a equipe diz acreditar que a Petrobras "mais do que recupere esse valor" com a oferta inicial de ações da unidade (IPO).

- NATURA ON recuava 2,76 por cento, entre os destaques negativos, em movimento de ajuste após subir nos três pregões anteriores, período em que acumulou alta de 8,3 por cento.

(Por Flavia Bohone)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos