Novo presidente do conselho do HSBC deve enfrentar questões sobre sucessão de CEO

LONDRES (Reuters) - Mark Tucker, o novo presidente do conselho do HSBC, provavelmente enfrentará questionamentos sobre quem será o presidente-executivo quando se encontrar com investidores do maior banco da Europa, antes de assumir seu cargo em outubro.

Tucker substituirá Douglas Flint em 1º de outubro e uma de suas prioridades quando encontrar os acionistas na próxima semana será decidir se deseja nomear uma pessoa de fora do banco para suceder Stuart Gulliver ou um candidato interno.

Gulliver, que trabalha no HSBC há 37 anos e assumiu a presidência em 2011, deixará o cargo em 2018.

Tucker, que anteriormente comandou o grupo de seguros asiático AIA Group e a seguradora britânica Prudential, é o primeiro, nos 152 anos de história do HSBC, a se tornar presidente do conselho sem fazer parte do banco. Da mesma forma, o HSBC sempre promoveu candidatos internos ao cargo de presidente-executivo.

Alguns investidores estão nervosos com a ideia de um substituto externo para a posição de Gulliver, em meio a preocupações de que poderia ser uma mudança muito grande e até perturbadora ter pessoas de fora na presidência do conselho e na presidência-executiva.

(Por Ben Martin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos