PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Expectativa para a inflação no Focus sobe em 2017 e volta a ficar na meta

Camila Moreira

16/10/2017 09h27

SÃO PAULO (Reuters) - A perspectiva de economistas para a inflação neste ano subiu e voltou a ficar dentro da meta oficial diante do aumento da projeção para os preços administrados, mas o mercado ainda vê que a taxa básica de juros vai continuar caindo para nova mínima história.

Pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira (16) mostrou que a projeção de alta do IPCA em 2017 passou a 3%, contra 2,98% anteriormente. Esse patamar representa exatamente o piso da meta para este ano e 2018, fixada em 4,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual.

Para 2018, os economistas consultados não fizeram ajustes e continuaram vendo alta de 4,02%. Nos dois casos, os especialistas consultados elevaram as contas para os preços administrados, passando a 6,66% neste ano, sobre 6,6% antes, e a 4,8% em 2018, contra 4,7%.

Para a política monetária, o Focus mostrou que o mercado manteve a projeção de corte de 0,75 ponto percentual na taxa básica de juros neste mês. A Selic está atualmente em 8,25% e, para este ano e o próximo, a expectativa é de que a terminará a 7%.

O Top-5, grupo que mais acerta as previsões, também vê a Selic nesse patamar em ambos os anos, sem alterar as contas.

As expectativas para a economia melhoraram na pesquisa, com o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano calculado agora em 0,72%, 0,02 ponto percentual a mais do que na semana anterior. Para 2018, a conta foi a 2,5%.

Por que a inflação no nosso bolso parece maior do que a inflação oficial?

UOL Notícias