Bolsas

Câmbio

Dólar reduz alta ante o real, mas preocupações com reformas seguem

Por Claudia Violante

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar perdeu força e operava com leves oscilações ante o real nesta terça-feira, com fluxo de venda diante das altas cotações, mas permaneciam as preocupações com a agenda econômica do governo no Congresso após o presidente Michel Temer admitir que a reforma da Previdência pode não sair do papel.

Às 12:40, o dólar recuava 0,02 por cento, a 3,2583 reais na venda, depois de bater 3,2853 reais na máxima do dia. O dólar futuro tinha alta de cerca de 0,20 por cento.

"O exportador aproveitou a puxada da manhã e passou a vender", afirmou o superintendente da Correparti Corretora, Ricardo Gomes da Silva.

Na noite passada, Temer reuniu-se com líderes da base aliada da Câmara dos Deputados e deu sinais de que a reforma da Previdência pode não ser aprovada. O presidente, entretanto, disse ainda que se manterá empenhado no tema, mesmo que seja para aprovar a reforma parcialmente.

Nos últimos dias, o mercado já vinha se mostrando mais cauteloso com a possibilidade de o governo não conseguir tirar a reforma da Previdência do papel, tanto pela aproximação do ano eleitoral de 2018 quanto pelo desgaste político no Congresso Nacional após Temer ter negociado com a base para segurar denúncias contra ele.

A reforma é essencial para ajudar no controle das contas públicas. Nas três semanas anteriores, o dólar acumulou alta de 5 por cento frente ao real, o que levou a uma correção parcial no pregão passado.

No exterior, o dólar seguia em alta ante uma cesta de moedas e divisas de países emergentes, como o rand sul-africano e a lira turca

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos